segunda-feira, 18 de agosto de 2014

DANILO CAYMMO VEM A CURITIBA E FAZ POCKET SHOW



EM A CURITIBA COM POCKET SHOW E BATE-PAPO
 
Danilo Caymmi vem a Curitiba no dia 22 de Agosto (sexta-feira) para um pocket show e bate-papo. A partir das 19h, no Teatro da Livraria Cultura, ele fala sobre seu trabalho e também vida e obra do pai, Dorival Caymmi, um dos mais celebrados compositores brasileiros. O evento faz parte de uma celebração a Dorival Caymmi, que se estivesse vivo, teria completado 100 anos em 2014.
 
No dia 31 de agosto, acontece o segundo ato desta celebração, com a apresentação no Teatro Positivo do show “Caymmi em Quatro Cantos”, que reúne as cantoras Céu, Blubell, Emanuelle Araújo e sua filha, Alice Caymmi. O show inédito, dirigido por Danilo, revisita a obra do grande compositor e encerra a Estação Volvo.
 
POCKET SHOW E BATE-PAPO DE DANILO CAYMMI EM CURITIBA
Data: 22 de Agosto, sexta-feira às 19 horas
Local: Teatro da Livraria Cultura - Rua Brigadeiro Franco, nº 2.300, Curitiba.
 
 

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

ANDRE MEHMARI E MARÍLIA VARGAS LANÇAM CD EM CURITIBA

 Da união dos músicos surge Engenho Novo, valioso registro de canções clássicas e cantigas folclóricas brasileiras

Na próxima quarta-feira, 20 de agosto, Curitiba (PR) recebe um importante acontecimento musical, no qual o multi-instrumentista, compositor e arranjador paulista André Mehmari e a cantora paranaense Marília Vargas lançam o CD "Engenho Novo". Composto por canções de Villa Lobos, Waldemar Henrique, Chiquinha Gonzaga e Monteverdi, entre outros, o CD é um inspirador e apaixonante registro de canções clássicas e cantigas folclóricas do Brasil.

Mehmari, hoje um dos mais prestigiados músicos brasileiros, abraça um repertório de cor diferente e chama Marília Vargas, uma intérprete única, vinda dos raros caminhos da música lírica e dos acentos barrocos, para enveredar com todo o charme e malícia pelas músicas selecionadas para o disco. “Nos arranjos e recriações procurei ser engenhoso, mas sem querer reinventar a roda, pois tudo sempre está a serviço do texto. Aliás, a forma como eu penso o acompanhamento de uma canção popular ou folclórica é muito madrigalesca, similar a um contínuo barroco, amplificando e enfatizando os afetos propostos pelo texto. Isso é muito rico e estimulante para mim, um compositor que toca piano”, explica o músico.

Para Marília Vargas, da união com André Mehmari nasceu um CD instigante e encantador, diferente de tudo que já foi ouvido. "Minha experiência com o barroco e o ‘recitar cantando’, buscando colocar no som da voz diferentes cores para distintos sentimentos, elevou-se ao extremo quando ligada às nuances que André é capaz de colocar no piano. Nosso amor em comum pela palavra e pela música sem fronteiras nos deu de presente estes momentos que temos enorme prazer em dividir com os ouvintes através deste primeiro disco em parceria", explana a cantora.
O Recital de Lançamento do CD Engenho Novo, com André Mehmari e Marília Vargas, acontece no próximo dia 20 de agosto, às 20h, na Capela Santa Maria, em Curitiba (PR).

Serviço: Recital de Lançamento do CD "Engenho Novo"                                 
Com André Mehmari, piano e arranjos, e Marília Vargas, canto
Data: 20 de Agosto de 2014, às 20 horas
Local: Capela Santa Maria
Rua Conselheiro Laurindo, 273, Curitiba
Ingressos no local: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia entrada)
Mais informações: (41) 88050624



quarta-feira, 13 de agosto de 2014

PLANETA DEAGOSTINI LANÇA COLEÇÃO CRIE e DECORE A SUA CASA DE FAZENDA


A Planeta DeAgostini acaba de lançar a Coleção Crie e Decore sua Casa de Fazenda, uma oportunidade única de montar e dar vida a um típica casa de fazenda brasileira em miniatura. A casa conta com 5 cômodos em estilo colonial, decoração única e detalhista, além de alpendre, bancos de madeira, telhas em barro, e vasos de flores em toda a fachada, características de uma típica casa de fazenda.

A coleção é composta por 100 edições, e cada uma delas vem acompanhada de um fascículo e de peças, móveis ou acessórios para construir e decorar a casa.

O colecionador ainda terá uma obra editorial completa por meio do qual aprenderá variadas técnicas de decoração e curiosidades sobre o mundo do colecionismo de casa de bonecas. Os fascículos contam ainda com fichas de montagens ilustradas, que explicam passo a passo, de forma simples, como construir a estrutura da casa.

A estrutura da casa é em madeira e todos os detalhes são trabalhados com grande realismo por cuidadosos artesãos. Além disso, os móveis e os elementos decorativos são todos feitos à mão . A qualidade dos materiais utilizados é surpreendente, com cores belíssimas e detalhes encantadores. Cada cômodo é uma reprodução perfeita do ambiente original e os pequenos acessórios complementarão com perfeição cada área da casa: das refinadas louças em porcelana aos divertidos brinquedos do quarto do bebê.

A primeira edição já está nas bancas desde o dia 29 de julho e têm um preço especial de lançamento de R$ 9,99, com o primeiro fascículo + cristaleira. A segunda edição também terá um valor promocional de R$ 24,99, fascículo + móvel de banheiro, jarra, bacia e duas toalhas. A partir da terceira edição o fascículo com o conjunto de peças custará R$ 34,99.

Para os assinantes, a Editora Planeta DeAgostini oferece vantagens especiais: Aqueles que assinarem a coleção receberão os exemplares em casa, sem custo de frete para todo o Brasil e ainda serão contemplados com brindes exclusivos.
Mais informações: www.colecaocasadafazenda.com.br

Ficha Técnica
Coleção Crie e Decore a sua Casa de Fazenda
Número de edições: 100
Periodicidade em bancas: Quinzenal até a edição 11ª, semanal nas seguintes.

                                
Promoção Colecionar é 10!
A Editora Planeta DeAgostini está com uma promoção imperdível: Colecionar é 10! Nesta promoção a editora irá sortear 10 tablets iPad entre seus leitores. A promoção será divulgada em encartes das edições 1 e 2 de todos os lançamentos de julho a novembro de 2014 e para participar basta se cadastrar no site https://www.planetadeagostini.com.br/microsites/colecionare10/ até o dia 30/07/14, às 10h. Cada CPF poderá se cadastrar uma única vez e os sorteios serão realizados no dia 11/12/12, às 15h.

Sobre a Planeta DeAgostini do Brasil 
Empresa líder do mercado de colecionáveis, a Editora Planeta DeAgostini do Brasil está presente no país desde 1995 comercializando coleções culturais, hobby e lazer nas bancas de jornal de todo o País.

Suas coleções exclusivas e de elevada qualidade se concentram nos segmentos infantil, hobby masculino, colecionismo feminino, figuras e modelismo. A Editora Planeta DeAgostini é licenciada de grandes marcas como Disney, Warner, Lucasfilm, Faber-Castell e Harley Davidson, tendo lançado no Brasil ao longo destes anos, coleções de grande êxito, como Perfumes de Coleção, Xadrez do Harry Potter, Princesas Disney, A Arte do Desenho, Harley Davidson Fat Boy, Veículos Star Wars, entre muitas outras.


KADU LAMBANCH E TRIO NO PALCO DA CERVEJARIA DEVASSA

No palco da Cervejaria Devassa Praça Espanha
Toda sexta-feira, o ex-guitarrista do Legião Urbana e sua banda apresenta tributo um à banda de Renato Russo e o melhor do Jazz

A Cervejaria Devassa Praça da Espanha apresenta toda sexta-feira Kadu Lambach e Trio, com tributo à banda Legião Urbana e o melhor do Jazz internacional. O primeiro show acontece já nesta sexta, dia 15 de agosto, a partir das 20h.

Carlos Eduardo Lambach, Eduardo Paraná, ou Kadu Lambach, como é conhecido aqui no Paraná, foi o primeiro guitarrista da Legião Urbana, e mostrará em primeira mão aos clientes da casa faixas inéditas do seu novo CD que será lançado em outubro.

Além disso, músicas que fizeram sucesso na voz de Renato Russo, como Geração Coca Cola, Eu sei, Que País é Esse, Eduardo e Mônica, prometem animar as noites de sexta na Devassa Praça da Espanha.

Sobre a Cervejaria Devassa - Carioquíssima da gema, desejada por homens e mulheres de todas as tribos e, ainda por cima, gostosa do princípio ao fim. Além de ser uma das melhores cervejas do Brasil, elaborada a partir de maltes selecionados e importados, com cremosidade, aroma e paladar únicos, a Devassa se tornou também um explícito objeto de desejo. De portas abertas pra todo mundo, a Cervejaria Devassa convida você para celebrar as coisas boas da vida, sejam os nossos deliciosos pratos e tira-gostos ou nossos chopes irresistíveis. A Devassa te pega pelo colarinho, te seduz pelo aroma e faz você se apaixonar de vez pelo seu sabor. Pura luxúria, quem conhece sabe! Em Curitiba, a franquia foi inaugurada no final de 2010 com a primeira casa localizada na Praça da Espanha, ponto de encontro de curitibanos e turistas, famosa por suas opções gastronômicas. Em 2013, devido ao grande sucesso, a franquia abriu sua segunda casa na cidade para atrair um público diferenciado no Alto da XV, na Rua Itupava. As duas casas são os únicos locais de Curitiba onde é possível degustar os exclusivos chopes Devassa: Índia, Loura, Ruiva, Negra e Sarará.

Em tempo –
Kadu Lambach e Trio na Cervejaria Devassa Praça da Espanha
Horário: 20h
Rua Fernando Simas, 71. Tel: 41 3044-7003

terça-feira, 12 de agosto de 2014

DIREÇÃO DE ARTE E ESTRATÉGIAS CRIATIVAS TEM SEMINÁRIO



Temas relacionados à Direção de Arte e Estratégias Criativas fazem parte de Seminário do UNICURITIBA

Em 22 e 23 de Agosto, será realizado o Seminário de Atualização Profissional do UNICURITIBA. Para a área de Direção de Arte e Estratégias Criativas serão abordados os temas “Criar para crer” e “Criatividade é tom e não dom”. As inscrições são gratuitas, e a comunidade poderá inscrever-se pelo e-mail poslatosensu@unicuritiba.edu.br.
As palestras serão proferidas pela Profª Fernanda Brandalise Bogoni, que possui graduação em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) e pós-graduação em Marketing. Atua na área de Comunicação, Marketing e Produção de Texto há 10 anos e já trabalhou com clientes dos mais variados segmentos de mercado. Atualmente, é professora de Redação Publicitária, Criação Publicitária e Conceito Criativo no UNICURITIBA.

Serviço: Seminário de Atualização Profissional UNICURITIBA
Palestra: Criar para crer
Data: 22/8/2014, às 19 horas
Palestra: Criatividade é tom e não dom
Data: 23/8/2014, às 8h30
Palestrante: Fernanda Brandalise Bogoni
Local: UNICURITIBA – Rua Chile, 1.678 – Rebouças - Curitiba
Informações e inscrições: poslatosensu@unicuritiba.edu.br

COMPOSITOR LYDIO ROBERTO É ATRAÇÃO DA MOSTRA É DAQUI

Lydio Roberto é atração da Mostra É Daqui nesta quinta-feira 

O compositor popular e cancionista Lydio Roberto faz show nesta quinta-feira, dia 14, no Pequeno Auditório do Canal da Música. No palco, temas como o universo do folclore e das cantigas. A apresentação integra a Mostra É Daqui, que valoriza os músicos curitibanos. O show, a partir das 20 horas, também faz parte da programação cultural do projeto Estação Volvo.

Em seu trabalho,  Lydio tem como objetos o folclore, a cultura, a cultura de raiz, os brinquedos, com especial cuidado aos aspectos artísticos e educacionais. Por estes caminhos, hoje, o compositor considera essencial para suas produções o fato de, ao lado de outros educadores e cancionistas, ser integrante do Movimento Brasileiro da Canção Infantil. 
 
Como educador musical há muitos anos, trabalhando diretamente com crianças em escolas públicas e privadas, aprendeu com elas, os caminhos e os cuidados que se deve ter quando propõe pensar, sentir e fazer música.  Nesta perspectiva é que se debruçou na produção artístico-musical e acadêmica ao universo infantil, bem como na elaboração de materiais para a capacitação de professores com caráter didático-pedagógico, em parceria com a compositora e pesquisadora Mara Fontoura. Assim, além de compor canções para crianças, publicou livros como, Cancioneiro Folclórico Infantil, volumes I, II e III; Festa Junina – vol.2, Datas Especiais, além de servir como referência ao estudo publicado na obra (livro e CD) Musicando, das educadoras musicais Cris Lemos e Solange Maranho Gomes. Semanalmente apresenta um programa de música brasileira - Terra Canção na TV E-Paraná, emissora pública do governo do Estado do Paraná. 

A obra, o violão e a voz de Lydio estão presentes em vários trabalhos musicais de compositores e intérpretes, tais como o Grupo Nymphas, Gerson Beantinez, Iso Fischer, O Tao do Trio, Rosy Greca, entre outros. Lydio leva na bagagem grandes parcerias, como João Gilberto Tatára, Etel Frota, Cristina Saraiva, Fernando Pereira, Mara Fontoura, Cláudio Ribeiro, Hardy Guedes, Gerson Fiesbein, Milton Zauer, Comtrasteduo (Márcio Silva e Glauber Carvalho) e Cris Lemos. Também teve o privilégio de dividir o palco com nomes como Leny Andrade, Maurício Carrilho, João de Aquino, Sivuca, Carlos Lyra, Elizeth Cardoso, Leila Pinheiro, entre outros.

A realização da Mostra É Daqui é possível graças à Fundação Cultural de Curitiba, Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Prefeitura de Curitiba, Apoio da É-Paraná. Incentivo:  Volvo,  Celepar e Fundação Poty Lazzarotto.

FICHA TÉCNICA
Lydio Roberto - violão e voz
Dú Gomide - viola, violão e voz
João Triska - viola, violão e voz
  
Serviço: Lydio Roberto
Dia 14 de Agosto  às 20h 
Ingressos: 10,00 e 5,00 (meia)
Local: Pequeno Auditório do Canal da Música
Rua Julio Perneta, 695 - Mercês
Mais informações: (41) 3331-7513.


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

ATRAÇÕES PARA TODA A FAMÍLIA NO PARKSHOPPINGBARIGÜI

O ParkShoppingBarigüi apresenta mais uma opção de diversão para a família. O Super Pulo eleva a pessoa até oito metros de altura do solo, simulando a força da gravidade. Crianças a partir de três anos de idade e adultos de até 90 quilos podem se divertir no espaço especialmente preparado na Praça Central de Eventos do shopping. O Super Pulo fica em funcionamento até o dia dez (10) de setembro.

Serviço: super pulo 
Segunda a sexta-feira: das 11 às 23 horas
Sábado: das 10 às 22 horas
Domingo: das 12 às 20 horas
Valor: R$ 20,00 – tempo cinco (05) minutos.

QUEM, EU? UMA AVó. UM NETO. UMA LIÇÃO DE VIDA

Nesta segunda-feira, dia 11, às 19h30, a Livrarias Curitiba do Shopping Estação, no segundo piso do espaço, recebe Fernando Aguzzoli, o jovem de 23 anos que, por um ano, largou emprego, carreira e os estudos para se dedicar integralmente à avó, diagnosticada com Alzheimer.


Convivendo com a divertida, bonachona e esquecida vovó Nilva, o neto, um jovem aspirante a filósofo com talento para a comunicação, aprendeu uma lição de vida que doença nenhuma pode apagar. Uma história real que emocionou o Brasil e virou o livro “Quem, eu? Uma avó. Um neto. Uma lição de vida”. Ao final do bate-papo com o autor, haverá sessão de autógrafos.

Lançamento do livro, bate-papo e sessão de autógrafos do livro “Quem, eu? Uma avó. Um neto. Uma lição de vida”
Dia: Segunda-feira, 11 de agosto às 19h30
Shopping Estação
Av. Sete de Setembro, 2.775, Rebouças - Curitiba (PR)
(41) 3094-5300 | www.shoppingestacao.com.br
@shoppingestacao | www.facebook.com/shoppingestacao 
Informações Livrarias Curitiba – (41)3330-5119.

domingo, 10 de agosto de 2014

O CLÁSSICO E O POPULAR NA ARTE DE PAULO SÉRGIO SANTOS NA CAIXA CULTURAL


O clarinetista Paulo Sérgio Santos ganhou ano passado um desafio. Participar da Série Solo Música e, pela primeira vez em sua vida, apresentar um recital absolutamente solo de clarinete A Série é caracterizada por apresentações em que os músicos tocam sozinhos no palco e recitais solo de clarinete são raros, pelo fato do  instrumento ser melódico e não harmônico como o violão e o piano. O repertório solo para clarinete também não é extenso, o que fez Paulo Sérgio criar um programa todo especial para o Solo Música. Em Curitiba, ele se apresenta em 12 de Agosto, terça-feira, às 20 horas, na Caixa Cultural.

O fato de não ter realizado um recital solo talvez seja a maior dificuldade. Teoricamente, não vejo problema em fazer isso pois estou preparado”, diz Paulo Sérgio, que antes de receber o convite do produtor Alvaro Collaço, disse que estava mesmo pensando em realizar nesta temporada um recital desta maneira. O convite para o Solo Música caiu como uma luva para Paulo Sérgio, que também se apresentará pela Série em Fortaleza e Brasília. “Paulo Sérgio é um dos mais importantes clarinetistas de todos os tempos, uma referência tanto no âmbito da música clássica quanto popular”, destaca Collaço. No recital que fará no Solo Música, Paulo Sérgio Santos optou em fazer um resumo desta sua vida musical, tocando uma versão para clarinete da “Partita em Sol Maior” de Johann Sebastian Bach, “Três Peças para Clarineta” de Igor Stravinsky e choros de Abel Ferreira, Anacleto de Medeiros, Pixinguinha e  Guinga. Há ainda a música “Choro sambado”, do próprio Paulo Sérgio Santos.
Foto de: Silvana Marques.
Do clássico ao popular
Paulo Sérgio Cunha dos Santos iniciou sua formação no clarinete aos 11 anos, com Moisés Gomes. Depois, estudou com José Botelho, Jayoleno dos Santos e José Carlos de Castro. Sua formação musical é marcada pelo ecletismo. Profissionalizou-se ainda jovem, integrando o Quinteto Villa-Lobos em 1975. Com o Quinteto, grupo com o qual atual até hoje, realizou inúmeras apresentações no Brasil e exterior e gravou nove CDs e um DVD
Vencedor de muitos concursos, em 1977 entrou para a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, permanecendo como primeiro clarinetista por 18 anos. Em 1986 integrou a Orquestra Filarmônica Mundial, regida por Lorin Maazel. No ano seguinte, em Paris, obteve menção honrosa no “Concurso Acanthes”, de interpretação de Música Contemporânea. Atuou como solista em orquestras importantes como a Sinfônica Brasileira, a Orquestra do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Orquestra Nacional da Rádio MEC, Jazz Sinfônica de São Paulo, Orquestra de San Antonio (EUA), Atlanta Symphonic Orchestra e Filarmônica de Los Angeles.
Na música popular, fundou no Inal dos anos 80 o conjunto musical “O Trio”, com Maurício Carrilho e Pedro Amorim. Com o grupo, gravou dois CDs e fez turnês pelos Estados Unidos, Europa e Japão. A discografia de Paulo Sérgio completa-se com os CDs “Self Portrait” (1991), com João Carlos Assis Brasil, “Segura ele” (1995), “Gargalhada” (2001), com o violonista Caio Márcio e o percussionista Oscar Bolão, “Saudade do Cordão” (2009) e “Rasgando Ceda” (2001), estes com Guinga. O último foi indicado ao Grammy de 2012, como melhor  “Álbum Instrumental”. Paulo Sérgio recebeu inúmeros prêmios, destacando três “Carlos Gomes de Música“.

A apresentação de Paulo Sérgio Santos dentro da Série Solo Música, em 12 de agosto, ás 20 horas, tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal e é uma realização de Alvaro Collaço Produções. Ingressos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) podem ser adquiridos na bilheteria da Caixa Cultural, na Rua Conselheiro Laurindo, 280. Informações pelo telefone 2118-5111.



sábado, 9 de agosto de 2014

NOVA COMÉDIA: À SAÍDA DO TEATRO DEPOIS DA APRESENTAÇÃO DE UMA NOVA COMÉDIA

Comédia com entrada franca é a proposta

       Dando continuidade ao trabalho de pesquisa do encenador paranaense Cesar Almeida, sempre com sua visão extremamente crítica e particular sobre os assuntos abordados em sua obra de pesquisa de linguagem da encenação contemporânea, vem através desse À SAÍDA DO TEATRO DEPOIS DA APRESENTAÇÃO DE UMA NOVA COMÉDIA fazer um retrato do público de teatro dos nossos dias, analisando o comportamento do artista versus espectador em sua eterna batalha de aceitação mútua.

O encenador faz a crítica da crítica atual. Uma severa análise do comportamento das daqueles que julgam a arte, o fazer artístico, e seus juízes de moral duvidosa, mostrando ao espectador o lado obscuro que ele nunca vê. Demonstrando o efeito provocado no espectador pela crítica versus seu gosto subjetivo. Analisa os prós e contras de ser um artista contestador ou um mero conformista mostrando diferentes ângulos, pesando os prós e contras dentro de um contexto social onde a autocrítica se torna cada dia mais necessária e cada dia menos utilizada. A transformação do conceito de arte em produto de entretenimento tem afetado a qualidade do cidadão. O autor faz uma análise do modus operandi brasiliensis, ou seja, do jeitinho brasileiro. Dessa forma o que era para ser um jantar da academia do prêmio de plástico pintado de ouro passa a ser um retrato do brasileiro e suas vicissitudes. Uma sátira ao comportamento podre que precisa ser repensado pelo cidadão tão exigente do mundo contemporâneo acostumado a julgar absolutamente tudo. Todos somos críticos de plantão e fazedores de regras de nossos pequenos sistemas planetários nos quais nossos umbigos são o centro de tudo onde orbitam os mais estranhos e indesejáveis planetas com suas órbitas completamente irritantes. Assim podemos exercer nossa sede de poder sem tê-lo efetivamente. Nossa inquisição individual.

O espetáculo é uma metacrítica teatral, ou seja, é a crítica da crítica. Aquele momento em que todos são críticos de teatro: na saída do teatro. Quando as opiniões são colhidas em seu frescor provocado pela apresentação de uma peça teatral. Aquele momento em que todos se tornam juízes de uma obra de arte, condenando ou absolvendo o pobre autor, como se fossem os verdadeiros donos da verdade, os guardiões do canone absoluto do fazer teatral. Um momento de pura catarse que não deixa ninguém alheio. Raiva, deslumbramento, amor, ódio, indignação, perplexidade. As mais complexas sensações provocadas por uma apresentação teatral transbordam em nós provocadas pela simples apresentação de uma obra de arte. Que momento mágico! Somos arrancados de nossos problemas cotidianos e transportados a uma realidade proposta pelo autor, através da qual podemos avaliar nossos verdadeiros sentimentos a respeito dos assuntos ali tratados. Não há como ficar imune. Desde o melhor ao pior dos sentimentos, experimentamos tudo naquela sala escura que magicamente nos faz delirar de prazer ou espumar de ódio, dependendo de como essa pequena obra de arte nos toca. Um momento mágico provocado pela arte.

A partir do texto teatral datado de 1839, À SAÍDA DO TEATRO DEPOIS DA APRESENTAÇÃO DE UMA NOVA COMÉDIA de Nicolai Gogól(1809-1852) um dos mais controvertidos autores russos do século XIX e um dos mais importantes e populares de todos os tempos, Cesar Almeida se propõe a recriar seu texto inspirado na brilhante crítica à crítica que recebeu quando do lançamento de seu maior sucesso: "O Inspetor Geral" (1836). É um texto de uma dramaturgia original e contemporânea, onde toda a ação se passa num “jantar da academia do prêmio de plástico pintado de ouro” e onde o autor mescla suas premissas sobre a comédia e o riso construindo a cena em forma de metateatro, agora relido por Cesar Almeida que acrescenta também sua visão a respeito da tênue separação entre comédia e tragédia, entre crítica e autocrítica, política cotidiana das relações, hipocrisia, sede de poder, fama, visibilidade, manipulação, subjetividade, imparcilaidade, mediocrização, banalização da ética e todos os descaminhos percorridos pelo homem contemporâneo em sua busca pelo pequeno poder de premiar os que atendem seus interesses e massacrar os que não seguem a lei do politicamente correto. Fazendo assim a comédia cotidiana do homem contemporâneo com suas questões fundamentais a respeito de sua moral contrapondo-se com sua conduta dentro de um universo onde a ética está morta, o bom gosto pouco importa, a qualidade é relativa, a crítica é imparcial, valores não significam mais nada. Uma comédia para o mundo líquido contemporâneo.

O humor é a melhor arma para a crítica e para a reflexão. Para Aristóteles a comédia era um remédio milagroso, ela produziria “a purificação de paixões através da representação do defeito, do vício e da fraqueza”. A força do riso como crítica de costumes, idéias e preconceitos vigentes é como um bom retrato de uma época, onde o espectador certamente se reconhece e aprimora sua visão de mundo. Uma opção para aqueles que não se contentam com o humor barato que só sabe fazer bullying dos desfavorecidos, dos divergentes da normose cotidiana que se instaurou em todos os aspectos de nossas vidas.

No entender da atriz transexual Maite Schneider: “É um prazer novamente estar em outra montagem de um poucos diretores que dão oportunidade de emprego e sem preconceito algum. Cesar traz para a prática, tudo aquilo que diz e aplica no seu fazer teatral – um mundo sem fronteiras e vislumbrando novos horizontes. Todo mundo acredita que o teatro é um lugar sem preconceitos, mas infelizmente é onde mais encontramos preconceitos das mais diversas formas, inclusive hipócritas e veladas. E falamos muito disto na peça.” – finaliza Maite.

No elenco estão Maite Schneider, Isidoro Diniz, Ludmila Nascarella, Kaley Michelle, Cláudio Fontan, Fernando Cardoso e Cesar Almeida.

O espetáculo tem o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e conta com os seguintes incentivadores: Consórcio Norvalpa e Senind Engenharia.

Serão sorteados 10 livros por apresentação do recém lançado livro do autor: O Teatro da Rainha de 2 Cabeças- vol 3- 30 anos.

Serviço: Comédia
Teatro Falec na Rua Mateus Leme, 990 (ao lado do restaurante Calabouço)
de 6 a 31 de Agosto
De quarta-feira a sábado às 20 horas e aos Domingos às 18 e às 20 horas
Entrada Franca (seu ingresso já foi pago por seus impostos).