sexta-feira, 1 de maio de 2015

A POETA ALICE RUIZ TERá UMA EXPOSIÇÃO MULTIMÍIDIA EM CURITIBA

Alice Ruiz, foto de: Rogerio Alonso.
O Sesi Cultura realizará em breve, a partir de 8 de Maio, a exposição Poeta Alice, será apresentada no Centro Cultural Sistema Fiep (Rua Cândido de Abreu) até o dia 26 de Julho, com entrada gratuita. Uma exposição multimídia sobre a obra da escritora, tradutora e compositora curitibana Alice Ruiz.
A exposição Poeta Alice, uma iniciativa do Sesi Cultura, que tem a curadoria de sua filha mais nova, Estrela Leminski,  que dará a saber mais sobre a trajetória de Alice Ruiz, trazendo sua visão de mundo, como questões feministas e a prática zen, entre outras. .
Vídeos, exposição de objetos pessoais, entrevistas, depoimentos e poemas inéditos podem ser conferidos pelos espectadores. Além disso, um espaço zen com pallets, almofadas e plantas foram desenvolvidos para provocar a imersão nestes aspectos de sua obra. O espaço também conta com livros para a leitura local, carimbos para os visitantes reproduzirem poemas, almofadas de meditação e borrifadores de água para o público interagir com o jardim da exposição.
Além da exposição, no dia 14 de Maio às 20 horas, no Centro Cultural Sesi Heitor Stockler de França, acontecerá o Vozes da Cidade – Especial Alice Ruiz com a participação dos músicos Estrela Leminski, Rogéria Holtz, Téo Ruiz e Du Gomide.
Alice Ruiz faz parte de uma geração de artistas brasileiros que viveu a contracultura e construiu a sua obra em meio aos  movimentos da cultura brasileira, como o modernismo, o concretismo, a Tropicália e a Vanguarda Paulista.
Sua obra, que está sempre transitando entre a linguagem nipônica e urbana, já foi chamada de insubmissa e inventiva, lírica e  imprevista, fluente e musical, irônica bem humorada, brutalmente sensível.  O fato é que esta escritora está entre as vozes mais originais da poesia brasileira contemporânea.
Nascida em 1946, começou a escrever na adolescência e aos 26 anos publicou pela primeira vez seus poemas em revistas e jornais ligados ao concretismo e a poesia marginal. Publica, nesse periodo, também textos e artigos feministas, traduções, bem como textos publicitários, letras de músicas e roteiros de histórias em quadrinhos.
Sua obra já foi traduzida em antologias nos Estados Unidos, Bélgica, México, Argentina, Espanha e Irlanda, tendo sido também convidada como palestrante na Bienal de Lenguas da América no México,  na Europalia Brasil em Bruxelas, na Feira do Livro de Frankfurt e no Salão do livro em Genebra.
Escreveu mais de 20 livros, recebendo dois prêmios jabutis e cinco deles foram adotados pelo Programa Nacional Biblioteca da Escola. Compôs mais de 100 canções de sucesso nacional com diversos parceiros: Itamar Assumpção, Arnaldo Antunes, Alzira Espíndola, Waltel Branco, Zeca Baleiro, Zélia Duncan, Luiz Tatit, Ceumar, Palavra Cantada, entre outros.
Alice foi a primeira escritora a ministrar oficinas de haicais no Brasil. A oficina "De corpo e alma", feita pela primeira vez em 1990, já iniciou muitos poetas pelo Brasil. Foi a primeira a receber (junto com Helena Kolody, por quem era chamada de "filha") um nome de batismo da comunidade nipônica do Brasil.

Serviço:  Exposição Poeta Alice 
Abertura: 07 de Maio às 19h30
Datas e horários: De 08 de Maio a 26 de Julho 
Quarta a domingo, das 10h às 18h.
Local e endereço: Centro Cultural Sistema Fiep
Av. Cândido de Abreu, 200 – Centro Cívico - Curitiba
Informações: 3271.9560 e http://www.sesipr.org.br/cultura/
Valor: Gratuito.

Nenhum comentário: