quarta-feira, 25 de junho de 2014

MARIA RITA PÕE CORAÇÃO A BATUCAR EM CURITIBA

Os ingressos já estão à venda para o show da nova turnê da cantora que passa pela cidade, no próximo dia 02 de agosto, em única apresentação no Guairão

Sete anos depois do sucesso de Samba Meu, Maria Rita sobe aos palcos para cantar um novo disco. Batizado de “Coração a Batucar”, seu sexto álbum totalmente dedicado ao samba, a cantora está em turnê pelo país para divulgação de seu mais recente trabalho. Com realização da Prime, Maria Rita vem a Curitiba no próximo dia 2 de agosto e faz única apresentação no palco do Teatro Guaira (Rua Conselheiro Laurindo, s/n) às 21h15.

Foto de: Vicente de Paulo.
Os ingressos já estão disponíveis e variam de R$86,00 (meia-entrada) a R$246,00 (inteira), de acordo com o setor. Plateia Premium (filas A a E) - R$246,00 (inteira) e R$126,00 (meia-entrada)/ Plateia (filas F a V) - R$226,00 (inteira) e R$116,00 (meia-entrada)/ Balcão 1 - R$186,00 (inteira) e R$96,00 (meia-entrada)/ Balcão 2 – R$166,00 (inteira) e R$86,00 (meia-entrada). A meia-entrada é para estudantes, maiores de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos possuem 20% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Promoções não cumulativas com descontos previstos por Lei. ****Já está incluso o valor de R$6,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa de administração Disk Ingressos. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium - de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, - e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação - de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs), na bilheteria do teatro Guaira (de terça a sábado, das 12 às 21 horas) e também pelo site (www.ingressos.tguaira.pr.gov.br/bilheteria/vendainternet). É obrigatória a apresentação de documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário na compra do ingresso e na entrada do teatro.

Animada com o novo trabalho, a cantora conta que não pretende fazer deste show uma réplica do novo CD, mas o foco é o samba. “O samba permeia minha carreira desde o início. Por isso, além das novidades de Coração a Batucar, trago canções do Samba Meu e outras desses 12 anos de estrada. Sou madrinha de bloco, desfilo em escola de samba no Rio e em São Paulo. Já avisei no Facebook que esse disco é para se acabar de dançar, sair com bolha no pé", brinca.
Maria Rita quer reproduzir no palco o clima que norteou a produção de Coração a Batucar, que foi gravado praticamente ao vivo, em uma autêntica roda de samba. A nossa disposição no palco se dará de uma forma que a plateia poderá ver a minha interação com os músicos, sem que para isso eu precise estar de costas para o público”, antecipa.  Liderada por Davi Moraes (guitarra), a banda que a acompanhou em estúdio também vai para o palco, e conta ainda com Alberto Continentino (baixo), Rannieri de Oliveira (piano) e Wallace Santos (bateria).
O repertório vai passear pelo novo disco — entre elas "Meu samba", "Sim senhor", "No meio do salão", "Mainha me ensinou", "Rumo ao infinito" e "No mistério do samba" — além de outras do disco Samba meu, além de hits da carreira.
Os figurinos são do estilista e parceiro de longa data, Fause Haten, que pela primeira vez, também assina os cenários de um show. A iluminação fica a cargo de Samuel Betts, o figurino da banda é de Gilda Midani, a execução da cenografia é da Tiba Produções, de Esequiel Jr. e Mara Cesar, e a produção geral é da Tribo Produções. O cenário é surrealista e ao mesmo tempo minimalista. Está bem diferente de tudo o que já apresentei, mas é um show que poderei levar para qualquer lugar”, afirma.
Coração a Batucar começou a tomar forma quando Maria Rita foi convidada pela produção do festival Rock in Rio a montar show exclusivo para o palco Sunset, em 2013, e resolveu dar vazão à paixão por Luiz Gonzaga Jr, o Gonzaguinha. “Ali, o bicho pegou. Veio a reação da plateia... foi demais!”, recorda. Além disso, a repercussão de Samba Meu (seu primeiro álbum do gênero) nas redes sociais e os diversos prêmios recebidos - como o Grammy Latino de melhor álbum de samba - não deixaram dúvida. “Não posso dizer que comecei a fazer a pesquisa de repertório já pensando num disco de samba. Foi acontecendo”.


Nenhum comentário: