segunda-feira, 27 de março de 2017

FALTA APENAS UM DIA, AMANHÃ COMEÇA O FESTIVAL DE CURITIBA

Alguns lembretes:

Interlocuções: Amir Haddad grátis
O fundador do grupo carioca “Tá na Rua”, Amir Haddad, faz palestra gratuita voltada a estudantes de teatro no “Interlocuções”, evento simultâneo à Mostra do Festival de Curitiba. Reconhecido internacionalmente pelas produções populares, que democratizaram o acesso às artes cênicas no Brasil, o ator trocou os palcos convencionais pelo teatro de rua há quase quatro décadas. Ele fundou o “Tá na Rua” em 1980 e até hoje dirige o grupo, que apresenta os espetáculos em espaços públicos, como praças, quadras e salas abertas. Na palestra, o diretor vai falar sobre as experiências de desconstrução da dramaturgia, uso aberto dos espaços cênicos, disposição não convencional da cena e interação entre atores e o público, em busca do teatro vivo e transformador. A palestra é no dia 2 de Abril, das 16h às 18h, no Sesc Paço da Liberdade. A mediação será feita por Lúcia Camargo. A entrada é gratuita. 
O “Interlocuções” é um recorte da Mostra do Festival de Curitiba com encontros, palestras, debates e oficinas gratuitas. A programação vai de 30 de Março a 9 de Abril.

Puli-pulá chama para brincar na rua
Em Puli-Pulá um grupo de brincantes se encontra para pular corda ao ar livre. A cada pulo a brincadeira se transforma: memórias, músicas e curiosidades atravessam o jogo, colorem a narrativa e desafiam atores, atrizes e público. Todos são convidados a mergulhar de forma poética no universo da brincadeira de pular corda. Primeiro espetáculo infanto-juvenil do Grupo Cerco de Porto Alegre, Puli-Pulá é uma celebração das lembranças, dos encontros e das ocupações criativas de praças e ruas. O espetáculo recebeu 9 indicações ao Prêmio Tibicuera de Teatro para Crianças,  recebendo os prêmios Melhor Espetáculo pelo Júri Popular, Melhor Dramaturgia, Melhor Atriz e Melhor Ator.

Grupo cria debate de rua
23º Debate Público (nome artístico) / Jogo Ágora (nome completo), do Erro Grupo, que estreou no ano passado em Florianópolis, é uma peça ou debate, peça-debate ou debate-peça, dependendo do posicionamento das pessoas em jogo ou de sua preferência de posição, até, nesse jogo de palavras (e representação). A obra é fruto da pesquisa do Erro, que nesse ano completou 16 anos de atuação na cidade com seus trabalhos que envolvem performance, teatro de rua e intervenção urbana, que iniciou o processo específico para a peça no início de 2015. O grupo realiza essa experiência cênica durante o Fringe nos dias 3/04 às 13h, 4 e 5/04 às 12h, e 6/04 às 14h, no Calçadão da Rua XV de Novembro (na altura da esquina com a Rua Dr. Muricy).

Nenhum comentário: