VISITA SEGURA DA EXPOSIÇÃO: O QUE RESTA DE TECA SANDRINI NO ESPAÇO CULTURAL BRDE

 A Exposição de Teca Sandrini no Espaço Cultural BRDE - Palacete dos Leões pode ser visitada meidante agendamento

Espaço reabriu recentemente para visitação da  exposição “O Que Resta”, da artista Estela Sandrini 


A artista Estela Sandrini se refere à exposição de arte que estava montada fazia tempo no Espaço Cultural BRDE, e só no dia 4 de Agosto, abriu para visita presencial, mediante agendamento prévio. “O que resta agora é só cuidar e tratar as pessoas com mais afeto e carinho.” É assim que Teca, artista com uma longa trajetória na arte, define sua exposição chamada “O Que Resta”, no Palacete dos Leões.

Teca, ao se referir a mostra, detalha o conceito que perpassa as oito pinturas de grandes dimensões, dois desenhos, três esculturas de mármore e um voil: um convite a um universo de detalhes. O nome se refere a uma pessoa com idade avançada, como eu. Aos meus 77 anos de idade, o que coloquei nessa exposição foi o afeto, por isso as obras são grandes, é para que o público se sinta dentro da pintura, se envolva comigo como artista”, completa Teca.  

A artista também trouxe acessibilidade aos deficientes visuais em sua exposição. “Nós fizemos cada trabalho com um QR Code onde eu descrevo para a pessoa como eu fiz aquela obra, porque a fiz e como eu senti”, detalha Teca. 

Nas palavras da crítica de arte Maria José Justino, que assina a curadoria da exposição, o trabalho de Teca “é inseparável de sua existência” e os papéis de criadora e criatura se confundem constantemente. “As retinas fatigadas de Sandrini prosseguem executando a sua reforma doméstica. A pintura continua passional, dramática, brutal, moldada quase que exclusivamente pela cor, que inscreve, no branco da tela, traços cruéis e fortes.” escreve Justino em seu texto “Teca Sandrini, água de todas as possibilidades”.

Estela Sandrini é formada em pintura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná e tem especialização em Antropologia Filosófica pela Universidade Federal do Paraná. Trabalhou no ateliê do Professor Juan Carlo Labourdette, em Buenos Aires e no Maryland Institute of Art, nos Estados Unidos. Entre 2011 e 2017 foi Diretora Cultural do Museu Oscar Niemeyer. Participou de inúmeras exposições coletivas e individuais no Brasil e no exterior e possui obras em importantes acervos institucionais.

A exposição “O Que Resta” de Teca Sandrini é uma realização do BRDE por meio do edital de Artes Visuais do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões. O projeto foi realizado por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal de Curitiba, com incentivo da Ademilar Consórcio de Imóveis.

Serviço: Reabertura do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões com exposição de Teca Sandrini
Exposição “O QUE RESTA – Teca Sandrini”
Período expositivo: de 4 de Agosto até 10 de Setembro de 2021
Local: Salas 1 e 2

Visitas presenciais devem ser agendadas pelo site.
Horário de visitação: de terça a sexta, 14h às 17h, mediante agendamento www.brde.com.br/palacete
Local: Espaço Cultural BRDE ― Palacete dos Leões, Av. João Gualberto, 570 - Alto da Glória, Curitiba – PR
Entrada Gratuita.

Visita segura: Em sua reabertura o Palacete adotou o agendamento das visitas. Obrigatório uso de máscara durante todo o período no Palacete, mediação da temperatura corporal, seguir as regras de distanciamento social, entre outras medidas. O Palacete passou a adotar a certificação chamada de Local Confiável, a qual permite um monitoramento local e em tempo real das normas sanitárias com o objetivo de garantir a saúde de seus colaboradores e visitantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CHEGOU O NATAL!