quarta-feira, 3 de outubro de 2018

RECITAL / LANÇAMENTO DO CD “VIOLÃO EXPANDIDO” DE MARIO DA SILVA

      O violonista Mario da Silva lança no dia 10 de Outubro, às 20 horas, na Caixa Cultural, o quarto CD solo de sua discografia, “Violão Expandido”. O título do disco sintetiza o trabalho que chega ao público, ou seja, a gravação de obras significativas de importantes compositores brasileiros, que escreveram para violão dentro da “técnica expandida”, surgida em meados do século passado.
Mario Silva. Foto:Gilson Camargo.
     Mario da Silva prefere dizer que, embora tecnicamente esta seja uma arte expandida, há também uma “espécie de revolução”, ao permitir que o violão ganhe espaço com sua própria voz. “O repertório do CD fala sobre isso”, destaca o instrumentista. “A obra é um extrato desse pensamento expandido, ou seja, a autonomia do instrumento.”
    Convencionalmente “técnica expandida” é a ampliação as possibilidades sonoras do instrumento musical. No caso do violão, seja através de batidas percussivas ou mesmo no uso das cordas com objetos como copos, talheres, canetas entre outros recursos. Para Orlando Fraga, violonista e professor da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, “todas essas ações ampliam a paleta sonora e, consequentemente, multiplicam as possibilidades composicionais à disposição do autor”.
    
Compositores      
      O CD “Violão Expandido” é uma realização de Alvaro Collaço Produções e Design Próprio através da Lei Municipal de Incentivo a Cultura e tem incentivo da Caixa. O disco traz músicas somente de compositores brasileiros: Sérgio Assad, Clarice Assad, Edino Krieger, Jaime Zenamon, Arthur Kampela, Alessandro Ferreira e Chico Mello.
     A escolha por esses nomes sinaliza a continuidade da estrada percorrida por Mario da Silva ao longo de uma carreira iniciada há três décadas. Comenta o violonista que “o disco transita num caminho árduo, onde a ideologia é um dos fortes elementos para a comunicação do novo sem esperar retorno”. Para ele a palavra “ousadia” não é conveniente para definir este projeto; prefere “posicionamento”. Como artista sempre optou pelas novas estéticas.
     O primeiro CD, “Nova Música Brasileira”, lançado em 1997, tinha Edino Krieger no repertório. Desta vez voltou a selecioná-lo face à comemoração de 90 anos do compositor. O segundo CD, “Desconstruída Sob Encomenda” foi produzido em 1999 e o terceiro “Tu Tausan Tu Elve”, em 2012. Seis anos após, “Violão Expandido” dá sequência a essa “unidade de pensamento”, afirma Silva.
     “Não tenho nada contra o repertório tradicional, mas acredito que estou contribuindo à arte violonística, ao optar em trabalhar com compositores que deram uma revolução à arte”.
     Mario da Silva insiste no detalhe – o disco que está chegando ao público não é unicamente expandido na técnica, mas avança para outras estéticas e possibilita ao instrumento maior autonomia. É o caso de ganhar espaço com sua própria voz, segundo afirma. “O violão não fica mais ao subjugo de formas musicais pré-estabelecidas, nem é meramente um acompanhador. Como Villa-Lobos afirmou em suas obras, ele tem sonoridade e vida própria”.
    
    Serviço: Recital de Mario da Silva dia 10 de Outubro, às 20 horas, no Teatro da Caixa, marca o lançamento do CD “Violão Expandido”. Realização de Alvaro Collaço  Produções e Design Próprio, por meio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura, com incentivo da Caixa Econômica. Ingressos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) à disposição na bilheteria da Caixa Cultural, na Rua Conselheiro Laurindo, 280. Informações pelo fone 2118-5111.




Nenhum comentário: