quarta-feira, 15 de outubro de 2014

ORQUESTRA HARMôNICAS DE CURITIBA COMEMORA 35 ANOS

Capela Santa Maria será o palco da celebração desta que é a única formação do gênero nas Américas

Trinta e cinco anos é um bom caminho percorrido e merece uma comemoração! É exatamente isso que fará a Orquestra Harmônicas de Curitiba (OHC), nos próximos dias 18 e 19 de Outubro no palco da Capela Santa Maria.  Além dos concertos comemorativos, o grupo prepara o lançamento de um novo disco que vai brindar seu público com uma seleção dos melhores temas já tocados em sua trajetória.
Estamos passando por uma profunda reestruturação musical e comercial, buscando nos atualizar aos novos tempos, mantendo e preservando a tradição da única orquestra de harmônicas existente nas Américas e uma das poucas em todo o mundo”, explica Benevides Chiréia, coordenador musical da OHC.

Mesmo carregando o nome da cidade, a OHC não é um grupo apoiado pelo município. Chegou a ter este apoio em seu início, mas com as mudanças políticas o poder público se afastou abrindo espaço para que a iniciativa privada se transformasse na principal parceira. Ao longo deste período, a OHC ficou parada apenas dois anos, entre 2010 e 2011.  “Até tomarmos a atitude de resgatar esse patrimônio da cidade de Curitiba”, diz Chiréia.
O plano para este ano é recolocar a OHC nos palcos e na mídia. “Muitas pessoas nos conhecem, mas acham que o grupo acabou. Em 2015, nossa intenção é entrar em estúdio, mas isso vai depender das famosas leis de incentivo que são obscuras para muita gente ainda”, pondera.
Atualmente, o grupo faz dois encontros semanais para manter o repertório, segundo o coordenador algo raro entre os grupos de música. “O acervo deixado pelos criadores da OHC tem mais de 400 arranjos exclusivos e focamos em recuperar e tocar uma seleção de 30 temas deste acervo”, explica.  “Desde nossa retomada estamos apenas ensaiando e nos dedicando ao repertório do grupo, algo também muito raro na mentalidade dos músicos atuais”, diz.

Formada por sete harmonicistas, a OHC agregou recentemente três músicos de base. “Vamos modernizar o som, mas sem perder a essência que nos torna únicos no universo da música instrumental brasileira”, assegura Chiréia. “A partir do próximo ano vamos desenvolver novos arranjos e modificar o repertório aos poucos”, adianta, acrescentando que a Orquestra tem uma empresa interessada em patrocinar o grupo, mas aguarda novos editais de incentivo a cultura na cidade para viabilizar os novos projetos.
História
A Orquestra Harmônicas de Curitiba (OHC) nasceu em 29 de março de 1979, aniversário da cidade, idealizada por Ronald Pereira da Silva (in memoriam) e Eduardo Manoel Marques Pereira.  Na época foi criado um projeto que mobilizou mais de quatrocentos candidatos em cursos de iniciação que deram origem a primeira Orquestra de Gaitas da América Latina. “Título que até hoje carregamos com orgulho”, observa Chiréia.
Ao longo destes 35 anos a OHC já se apresentou por todo o Brasil e pelo exterior (Argentina, Estados Unidos, Paraguai e Canadá) totalizando centenas de apresentações. Parceiros de peso como o Banco Nacional, Grupo Boticário, Banco Bamerindus, Som Livre, entre outros, alavancaram o sucesso da Orquestra nessa longa trajetória. Tem no currículo oito discos lançamentos, o mais recente de 2006, e uma participação na trilha da novela Sonho Meu, da Rede Globo.
Serviço: Orquestra Harmônicas de Curitiba 35 anos.
Quando: Dias 18/10 às 20h e 19/10 às 19h.
Quanto: R$30 e R$15
Onde: Capela Santa Maria (Rua Conselheiro Laurindo, 273 - Centro - Curitiba)
Informações: 41- 3321-2845.

Nenhum comentário: