quinta-feira, 7 de novembro de 2013

LIVRO DE ROGÉRIO PEREIRA SERÁ LANÇADO NESTA SEMANA

Na escuridão, amanhã, de Rogério Pereira

Neste sábado (9), às 14 horas, o jornalista e escritor Rogério Pereira lança Na escuridão, amanhã (Cosac Naify) na Livraria Arte & Letra, em Curitiba. Em seu livro de estreia, o editor do jornal de literatura Rascunho e diretor da Biblioteca Pública do Paraná cria uma narrativa densa em torno da fragilidade e do fracasso que assolam os membros de uma família.

Além da sessão de autógrafos em Curitiba, haverá, em novembro, lançamentos em Salvador (dia 11, na Fundação Jorge Amado), Recife (dia 12, na Livraria Cultura), São Paulo (dia 19, no Espaço Cult) e Rio de Janeiro (dia 22, na Livraria Travessa de Ipanema).

Na escuridão, amanhã
Uma família de retirantes parte da roça em ruínas para a cidade grande. Em C., um mundo rápido demais a lhe esmagar — o único possível —, ela vai se despedaçando no silêncio, na solidão e na culpa de seus membros: o patriarca opressor a contaminar a todos com seu pecado; a mãe a se desfazer enquanto espera a salvação em Deus; os filhos a se perderem na fragilidade da infância.
Frente a todas as tentativas de resistência, no entanto, não há fuga da terra devastada que voltara a lhes engolir, do futuro que é́ escuridão. É sob essa herança que o narrador do romance, o segundo dos três filhos, busca reconstruir a história de sua família, colocando em xeque a precariedade de suas relações e existências. Ao lado desse discurso fragmentado, uma segunda via narrativa, composta pelas cartas do irmão mais velho ao pai, revela a maldição e a loucura que os aflige. Alternando o olhar frágil de quem descobre um mundo bárbaro com o grito visceral dos que são feitos de ausências, Rogério Pereira cria neste seu romance de estreia um ambiente denso de culpa e fracasso.

Sobre o autor
Rogério Pereira nasceu em Galvão, Santa Catarina, em 1973. Jornalista e editor, em 2000 fundou, em Curitiba, o jornal Rascunho — uma das raras publicações sobre literatura no país. É idealizador do Paiol Literário, projeto que leva nomes relevantes da literatura brasileira à capital paranaense. Desde 2011, é diretor da Biblioteca Pública do Paraná. Escreve crônicas semanais para o site Vida Breve (www.vidabreve.com.br), do qual é coeditor. Vive em Campo Largo, no Paraná.

Lembrando que a Livraria Arte & Letra (Al. Presidente Taunay, 40 — Curitiba/PR)




Nenhum comentário: