sexta-feira, 3 de abril de 2015

FISHMAN DO GRUPO BAGACEIRA ESTREIA NO FESTIVAL DE CURITIBA

Novo espetáculo do Grupo Bagaceira de Teatro tem agendada apenas uma semana de apresentações em Fortaleza (CE), para Maio

O novo espetáculo do Grupo Bagaceira de Teatro, “Fishman”, estreia neste sábado (4), dentro da programação da Mostra do 24º. Festival de Teatro de Curitiba, com seu futuro ainda incerto. Fruto de cinco meses de pesquisas dentro do Laboratório de Pesquisa Teatral do projeto Porto Iracema das Artes, promovido pelo Governo do Estado do Ceará, após as duas apresentações de estreia em Curitiba, Fishman tem pauta para apenas uma semana em Fortaleza (CE), no mês de Maio.

Essa é a segunda participação do Bagaceira de Teatro no Festival de Curitiba. A primeira foi em 2009, com as peças “Tá namorando! Tá namorando” e “Lesados”. Agora, por ser uma estreia, o grupo espera sair do Festival com convites para levar Fishman para outros palcos. “O Festival de Curitiba é o único do Brasil que tem realmente projeção nacional. Aqui é a maior vitrine do teatro brasileiro e a gente espera ser visto pelos muitos curadores e produtores que participam do evento”, aposta Rafael Martins, autor do espetáculo e um dos fundadores do grupo.

Foi o que declarou Rafal Martins sobre a primeira temporada em Fortaleza será de apenas uma semana por falta de espaços teatrais na cidade. “Temos poucos teatros em condições de receber um espetáculo na nossa cidade. Os que ainda estão em funcionamento, estão sucateados. Por isso, é impossível vivermos de bilheteria. Precisamos dos festivais e dos projetos especiais para continuar trabalhando”, destacou.

Rafael Martins. Foto de: Annelize Tozetto.
O grupo Bagaceira de Teatro completa 15 anos de atividades, pesquisando e produzindo um teatro conceitual, para plateias específicas e espaços cênicos cada vez menores e intimistas. Por isso, Fishman estreia no Teatro Paiol, onde o contato da plateia com os dois atores em cena é próximo. A trama se desenvolve a partir do encontro de dois homens dentro de um pequeno barco, no meio de um lago. O espetáculo joga com a percepção da plateia, que é levada ao engano do olhar. “Primeiro, acham que é um casal gay. Depois, o público percebe que se trata de pai e filho. Mas o final da personalidade dos dois é ainda mais revelador”, adianta o autor.

A mensagem principal de Fishman é mostrar que a transformação faz parte da vida e que o convício com o outro e consigo mesmo é complexo, mas possível. “Essa foi a ideia inicial do projeto que resultou nesse novo espetáculo. Queríamos mostrar que nesses 15 anos, o próprio grupo passou por transformações”, afirma Ricardo Tabosa, um dos atores do elenco.
Fishman foi criado com a tutoria da atriz e diretora paulista Juliana Galdino (Cia Club Noir), com colaborações de Georgette Fadel e Grace Passô. A direção é de Yuri Yamamoto e, além de Tabosa, o elenco conta com Rogério Mesquita.
 
Serviço: Fishman
Teatro Paiol
4 e 5 de Abril.

Nenhum comentário: