ACADEMIA DO ROCK REALIZA ROCK HOUR NA PEDREIRA PAULO LEMINSKI

 


A Pedreira Paulo Leminski já foi palco para grandes bandas e artistas do bom e velho Rock´n Roll. Já subiram nos palcos bandas como Foo Fignters, Guns R´Roses, Iron Maiden, Black Sabbath, Bom Jovi e tantos outros. Nesse domingo, 24 de Abril, é a vez dos alunos da Academia do Rock desfrutarem da emoção de estar no palco, que alguns dos seus ídolos já pisaram.

Nesse evento, Rock Hour, alunos das unidades Batel e Juvevê se encontram para uma tarde toda de boa música. Segundo Marcelo Freitas, diretor da Academia do Rock, o evento é um festival que reúne os alunos de todas as idades e proporciona uma experiência que vai além da prática musical. “Em todas as edições do Rock Hour damos esse desafio aos alunos, de encarar o palco e toda a magia que envolve se apresentar ao vivo, além de aprenderem a assumir compromissos e principalmente trabalhar em equipe”, ressalta.

O Rock Hour está presente desde a inauguração da Academia do Rock, que completou em 2021, dez anos de atividades. “Todos os anos realizamos três eventos, e desde 2012, nossa média de público é de 550 pessoas, normalmente a capacidade máxima dos locais em que realizamos o show”, relembra Marcelo. Segundo o diretor, o Rock Hour já aconteceu em locais ícones na cidade, como Estádio Durival de Britto e Silva, Cinema do Shopping Palladium, John Bull Pub, Phoenix American Mex Bar, Hard Rock Café, Shopping Mueller, Festival BMS Motorhow. “E nesse ano, marcando os dez anos de Academia do Rock, comemoraremos com a estreia em um dos lugares icônicos da música, a Pedreira Paulo Leminski. É emoção certa”, pontua.

Os ingressos podem ser adquiridos na hora por R$7,50, e o estacionamento será R$20,00. O show começa às 11h e segue até 19h. Durante o show haverá sorteio de ingressos para o show do Kiss, que acontece no dia 28 de Abril.

Do Blues ao Rock - A Academia do Rock, completa em dezembro, 10 anos de atuação. De uma brincadeira com os filhos de montar uma banda de rock em casa, e pela falta de escolas especializadas, viu uma oportunidade latente de negócios.

Na época não era o primeiro negócio do empresário curitibano Marcelo de Freitas. Proprietário de uma agência de viagens e de uma agência de comunicação digital, viu na criação da escola de música voltada ao ensino do Rock´n Roll, além de uma novidade de mercado, uma satisfação pessoal. “Somos a primeira escola de música do Brasil com foco no Rock e na época, com certeza, gerou estranheza e dúvidas pois vivíamos no período que o Sertanejo estava em alta. Me chamaram de louco, mas eu segui em frente”, lembra Marcelo

A Academia do Rock ensina guitarra, violão, baixo, bateria, gaita de boca, piano, teclado e canto. “Acreditamos que aprender a tocar música quando realmente se gosta do estilo é um grande incentivo”, ressalta Marcelo. Muito dos alunos da escola entram com o propósito de fazer parte de uma banda, e com o método da Academia do Rock, aprendem a trabalhar em equipe, assumir compromissos e aceitar os desafios, com isso, desenvolvendo criatividade e autoestima.

Nesses dez anos de atividade, a Academia do Rock passou por algumas crises que impactaram em muito no crescimento do empreendimento, entre elas a crise econômica de 2014 e a pandemia vivenciada em 2020 e 2021. Mesmo assim, hoje a empresa conta com franquias espalhadas em Campinas, São Paulo, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo e em breve em Vitória (ES), e Porto Alegre (RS).

Desde a inauguração, somente em Curitiba, já passaram mais de 2 mil alunos, das mais diversas idades. “Nosso público é variado. Temos a criança que gosta do rock, quer aprender um instrumento até o adulto, empresário, que busca na escola e nas aulas de rock, uma forma de desestressar do dia a dia. O quadro de alunos da terceira idade, que buscam aprender o rock, por gostarem do estilo ou de um ídolo em específico ou apenas para acompanhar os netos e filhos vem crescendo”, explica Marcelo. “Não tenho dúvidas que impactamos a vida das pessoas de forma positiva, pois música é forma de expressão, fonte de alegria, bem-estar e a realização pessoal”, complementa Marcelo.

Nesses dez anos Marcelo acredita que a Academia do Rock ganhou expertise. “Aprimoramos nosso método, os eventos e sistemas. Entramos hoje na adolescência com a irreverência do Rock, aliando a gestão profissional e compromisso com o sucesso dos nossos franqueado e alunos”, exalta.

E os planos não param por aí. Para 2022 mais quatro unidades da Academia do Rock estão previstas, sendo três delas no Estado de São Paulo e uma no Rio de Janeiro. “Vamos também lançar o plano de conversão de bandeira com foco em outras escolas que queiram fazer parte da rede em outros estados”, pontua. Afinal de contas, o Rock´n Roll surgiu no período pós-guerra na década de 1950 e foi uma arma fundamental para combater a guerra e o preconceito, “a Academia do Rock tem a missão de não deixar o Rock morrer”, finaliza Marcelo.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CHEGOU O NATAL!