quarta-feira, 13 de abril de 2016

INCIDENTES INUSITADOS REVELAM DESEJO DE VINGANÇA EM ESPETÁCULO NA CAIXA CULTURAL CURITIBA


Três histórias se cruzam em Infância, tiros e plumas, que fica em cartaz entre os dias 22 e 24 de Abril

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta o espetáculo Infância, tiros e plumas, em cartaz entre os dias 22 e 24 de Abril. A montagem fala da decadência humana a partir de trajetos que se cruzam, gerando uma série de incidentes envolvendo crianças. As situações se potencializam e modificam para sempre a vida das personagens. Em comum entre elas, apenas o desejo de vingança e a vontade de terem uma outra vida.

A peça conta três histórias separadas por tempos distintos. Marín, mulher desequilibrada e bipolar, está num processo litigioso de separação com Henrique, médico famoso por inventar um antidepressivo que cura traumas de infância. Porém, mesmo nessa situação, resolvem comemorar o aniversário de nove anos de Júnior numa viagem à Disney.

Enquanto isso, Suzaninha, garota mimada e arrogante, que além de miss mirim é campeã de tiros, está acompanhada de seu segurança Argos. Por medo de voar, ele se embebeda, deixando vir à tona toda sua violência. No mesmo voo ainda viajam os traficantes Pitil e Fernando, que são funcionários da companhia aérea e sequestram Juanito, um cucaracho de quatro anos, para usá-lo como “mula”. 


O ponto de partida para Infância, tiros e plumas, quarto espetáculo da Cia OmondÉ, foi um laboratório de 10 meses de treinamento e pesquisa, no qual foram gerados jogos, estudos e composições. A partir da sinopse de Jô Bilac, o texto final formou-se com a colaboração dos atores e a encenação de Inez Viana, que assina a direção. O projeto estreou em 2015, no Rio de Janeiro, com elenco formado por Débora Lamm, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Juliane Bodini, Júnior Dantas, Karina Ramil, Leonardo Bricio, Luís Antônio Fortes e Zé Wendell.

Seu característico tom crítico, sua sutil ironia e sobretudo sua poesia nos faz delirar, como seus personagens descontrolados, normativos, descriminados, avessos à sociedade castradora, lobotomizados, manipuladores, e mais: nos faz rir e perceber quão ridículos somos. E acho que é para isso que o teatro serve e que me basta”, explica a diretora sobre o texto de Jô Bilac.

A companhia
A Cia OmondÉ surgiu em 2009 da vontade da diretora e atriz Inez Viana em formar um grupo com atores vindo de várias partes do Brasil para o aprofundamento de uma pesquisa cênica, na qual fossem estudados a diversidade, a brasilidade e o diálogo com a cena mundial contemporânea. Seu repertório conta com as peças As conchambranças de quaderna (2009), de Ariano Suassuna (Prêmio Contigo pela direção); Os mamutes (2011) de Jô Bilac (Prêmio FITA de melhor direção) e Nem mesmo todo o oceano (2013) de Alcione Araújo. Hoje, a Cia OmondÉ é formada por um mineiro, um potiguar, um paraibano, um paranaense e cinco cariocas.

O dramaturgo Jô Bilac iniciou a carreira como ator, mas foi como autor que ele se consagrou com as peças Beije minha lápideConselho de classe (Prêmio APTR e Prêmio Cesgranrio, de Melhor Autor), FluxoramaOs mamutes,Petit MonstreCaixa de areiaCucarachaVocê precisa saber de mimO gato brancoMatador de santas (Prêmio Contigo de Melhor Autor), Savana glacial (Prêmio Shell/RJ de Melhor Autor), RebuLimpe todo sangue antes que manche o carpete (Prêmio Festikaos/SP de Melhor Autor), 2 p/ viagemCachorro! e Desesperadas. Em 2011 e 2013, foi indicado pelo jornal O Globo como Personalidade de Teatro do Ano.


Serviço:  Teatro: Infância, tiros e plumas
Local: CAIXA Cultural Curitiba - Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro – Curitiba (PR)
Data: 22 a 24 de Abril de 2016
Hora: sexta-feira e sábado, às 20h. Domingo, às 19h
Ingressos: vendas a partir de 16 de Abril (sábado). R$ 10 e R$ 5 (meia - conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 16h às 19h)
Classificação etária: Não indicado para menores de 14 anos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes).

Nenhum comentário: