quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O VIOLONCELISTA ANTONIO MENESES SE APRESENTA NA SÉRIE SOLO MÚSICA

Antonio Meneses em recital solo

Recitais solo não são novidade na vida de Antonio Meneses. O violoncelista se apresentou por diversas vezes sozinho no palco, gravou as suítes para violoncelo solo de Johann Sebastian Bach e os capriccios de Alfredo Piatti, entre outras importantes obras para o instrumento. Contudo, mesmo para os que já tiveram a oportunidade e o deleite de assistir ao artista em recital solo, sempre há uma nova descoberta com Meneses. E a clara sensação de se estar em um momento único, de um artista de superlativos. Pois Antonio Meneses é a atração de 8 de Agosto da Série Solo Música, às 20 horas, na Caixa Cultural Curitiba, um recital histórico na agenda anual de concertos da cidade. 

É a presença de um dos principais artistas clássicos do mundo na Série Solo Música, com um repertório que traz composições que abordam o violoncelo por completo”, destaca o produtor Alvaro Collaço, que se sente honrado com o convite aceito por Meneses para participar da Série. O músico é o terceiro violoncelista a participar da Série (Maria Alice Brandão e Antonio Del Claro se apresentaram em anos anteriores), e mostrará um repertório que traz apenas obras compostas originalmente para violoncelo solo, de épocas diferentes. No recital, Meneses tocará  “O canto do cego”, da Suíte Macambira, do compositor pernambucano Clóvis Pereira, obra dedicada ao instrumentista. Depois,ele tocará a “Suíte para Violoncelo Solo n.5, em dó maior”, de Johann Sebastian Bach, obra fundamental na história da evolução do violoncelo e na sua afirmação como instrumento solista. A Suíte seguem três dos doze Capriccios para violoncelo solo de Alfredo Piatti, violoncelista italiano que vivei no sécuilo XIX. O recital encerra-se com outra Suite escrita por um compositor que era violoncelista: o espanhol Gaspar Cassadó, uma das referências dos violoncelistas no século XX.  
Artista reconhecido
Antonio Meneses nasceu em 1957 em Recife. Começou a estudar violoncelo aos dez anos de idade e aos 16 anos conheceu o violoncelista italiano Antonio Janigro, que o convidou a frequentar sua classe em Düsseldorf e mais tarde em Stuttgart, na Alemanha. Em 1977, ganhou o 1º Prémio no Concurso Internacional ARD de Munique e, em 1982, o 1º Prêmio e Medalha de Ouro no Concurso Tchaikovsky de Moscou. É hoje professor titular de violoncelo na Hochschule der Künste de Berna, Suíça.
Ele se apresenta regularmente com importantes orquestras como a Filarmônica de Berlim, a Sinfônica de Londres, a Sinfônica da BBC, a do Concertgebouw de Amsterdã, a Sinfônica de Viena, a Filarmônica de Moscou, a Filarmônica de São Petersburgo, a Filarmônica de Israel, a Orchestre de la Suisse Romande, a da Rádio da Baviera, a Filarmônica de Nova Iorque e a Sinfônica NHK de Tóquio, entre outras.
Entre os maestros com quem colaborou estão Herbert von Karajan, Riccardo Muti, Mariss Jansons, Claudio Abbado, André Previn, Andrew Davis, Semion Bychkov, Herbert Blomstedt, Gerd Albrecht, Yuri Temirkanov, Kurt Sanderling, Neeme Järvi, Mstislav Rostropovich, Vladimir Spivakov e Riccardo Chailly. Apresenta-se regularmente em recitais de música de câmara, tendo colaborado com os quartetos Emerson, Vermeer, Amati e Carmina. Desde outubro de 1998 é membro do Beaux-Arts Trio.
Realizou duas gravações para a Deutsche Grammophon com Herbert von Karajan e a Orquestra Filarmônica de Berlim: o “Concerto Duplo para Violino e Violoncelo” de Brahms, com Anne-Sophie Mutter; e “Don Quixote” de Richard Strauss. Dentre as muitas gravações que realizou destacam-se o “Concerto para Violoncelo” de Eugene D'Albert e obras de David Popper, com a Orquestra Sinfônica da Basileia; os três concertos para Violoncelo de Carl Philip Emanuel Bach, com a Orquestra de Câmara de Munique, as seis Suites para Violoncelo Solo de J. S. Bach e  a obra completa para violoncelo e piano de Villa-lobos com Cristina Ortiz.
A apresentação de Antonio Meneses dentro da Série Solo Música, em 8 de Agosto, (terça-feira) às 20 horas, tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e é uma realização de Alvaro Collaço Produções. Ingressos a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) podem ser adquiridos na bilheteria da Caixa Cultural, na Rua Conselheiro Laurindo, 280. Informações pelo fone 2118-5111.


Nenhum comentário: