quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

OFICINA DE MÚSICA COMEÇA COM CONCERTO NO GUAIRÃO

Com concerto no Guairão, sob regência de Cláudio Cruz

O maestro e violinista Cláudio Cruz, que este ano assume a direção de Música Erudita da Oficina de Música de Curitiba, será o regente do concerto de abertura da 33ª edição consecutiva do evento, à frente da Orquestra de Câmara de Curitiba. O espetáculo acontece na próxima quinta-feira (8), às 20h30, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto do Teatro Guaíra, tendo como solistas o jovem pianista japonês Atsushi Imada, uma das revelações no atual cenário da música internacional, e o paranaense Fernando Dissenha, que desde 1997 é trompete solo da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP). 


O repertório reúne composições que exigem virtuosismo dos músicos. As “Danças Romenas”, do húngaro Béla Bartók (1881 – 1945), registram a verdadeira música folclórica da Hungria, com suas raízes muito antigas, de caráter exótico e ritmos irregulares. O “Concerto para Piano, Trompete e Orquestra de Cordas nº 1 em Dó menor, Op. 35”, do russo Dmitri Shostakovich (1906 – 1975), é considerado pelos críticos especializados como uma obra espetacular, formada por quatro movimentos. O programa completa-se com “Souvenir de Florence”, do russo Pytor Ilyich Tchaikovsky (1840 – 1893), um dos compositores mais importantes da história da música.

O maestro – Regente e diretor musical da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de
São Paulo e “spalla” da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) desde 1990, o violinista Cláudio Cruz assume a curadoria de Música Erudita da 33ª Oficina de Música. Na edição passada, o músico comandou a Orquestra Clássica da Oficina, além de atuar como professor de violino. 

Cláudio Cruz apresentou-se no mundo todo e empenha-se na formação de jovens músicos. Acumulando premiações como a da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), Prêmio Carlos Gomes, Prêmio Bravo e Grammy Awards, tem atuado como regente convidado de outras importantes orquestras brasileiras, e também orquestras da França, Polônia, Japão, Israel, entre outras. 

Com participações em festivais internacionais, entre eles o de Carinthia (Áustria) e de Cartagena (Colômbia), Cláudio Cruz também foi diretor musical da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e regente titular das sinfônicas de Ribeirão Preto e de Campinas, além de destacar-se como regente da Orquestra Acadêmica do Festival Internacional de Campos do Jordão, em 2010 e 2011. Gravou três CDs com a Orquestra de Câmara Villa-Lobos, um deles inteiramente consagrado à obra de Edino Krieger.

Os solistas – Festejado como um dos pianistas mais talentosos da nova geração, o japonês Atsushi Imada já se apresentou no Brasil com a Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo e Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto. Também foi solista de orquestras no Japão, entre elas a Kakegawa City Orchestra, Tokyo Philharmonic Orchestra e Japan Philharmonic Orchestra, além da Kharkov Philharmonic Orchestra (Ucrânia). Premiado em concursos como V Krainev International Piano Competition for Young Pianiste, Music Competition of Japan e Tokyo Music Competitione, aprimora técnicas com os professores Nobiko Miyoshi, Claudio Soares e Kei Itoh.

O paranaense Fernando Dissenha, que também responde pelo curso de Trompete na 33ª Oficina de Música, é mestre pela Juilliard School (EUA). Atuou como solista da New York String Orchestra, no Carnegie Hall (EUA), quando o jornal The New York Times classificou sua participação como "uma performance brilhante". 

Professor da Faculdade Cantareira (SP) e da Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP), Dissenha ministra workshops no Conservatório de Tatuí (SP) e é consultor pedagógico do Guri Santa Marcelina, programa de educação musical e inclusão sociocultural de crianças e adolescentes, em São Paulo. Desde 1997 é trompete solo da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e seu primeiro CD solo, “Carambola”, foi descrito no International Trumpet Guild como "um disco maravilhoso". Em 2008, publicou o Caderno de Trompete Yamaha, pela Editora Vitale.

Nenhum comentário: