segunda-feira, 6 de junho de 2016

PROJETO CHUMBO NO FESTIVAL CWB COUNTRY & FOLK MUSIC

Com um repertório voltado para as músicas do novo álbum, os irmãos estarão entre as atrações do primeiro dia do evento, no Portão Cultural, no Auditório Antônio Carlos Kraide.

Os irmãos curitibanos Flávia e Paulo Plombon, do Projeto Chumbo, estarão entre as atrações do primeiro dia do Festival Cwb Country & Folk Music, que acontece nesta quarta e quinta-feira, no Portão Cultural, dentro do Auditório Antônio Carlos Kraide. Os músicos apresentam um repertório voltado para o primeiro álbum "Era isso desde o início", que tem 15 faixas autorais. Fazem show durante o festival, além do Projeto Chumbo, as bandas: Irmãos Carrilho, Balanacara, João Cascaio, Carne de Onça e Mad Bears. Os ingressos podem ser adquiridos no Harvest Folk Bar ou no local, nos dias do evento.No set list, destaques para as músicas "Fiz a mesma pergunta”, “A Lua é o melhor lugar para se mudar” e “Esse dia vai chegar”. Outra canção, que não está no álbum, mas caiu no gosto dos fãs é "Família é família em qualquer lugar", que tem um clipe no YouTube, onde foi gravado em 20 cidades de 10 países, e é uma das composições extras que está garantida no show.Depois desde evento, o Projeto Chumbo cai na estrada com a primeira fase da turnê, que irá passar por mais de 20 cidades.Serviço: Cwb Country & Folk Music - Projeto ChumboData: 08/06/2016 – Quarta-feiraLocal: Portão Cultural - Auditório Antônio Carlos Kraide (Av. República Argentina, 3430 – Portão - Curitiba )Horário: 19hIngressos: no Harvest Folk Bar ou no local, nos dias do evento.Contato: shows@projetochumbo.com.br .


Projeto Chumbo lança agenda da turnê do álbum “Era isso desde o início”

Depois do sucesso do Show de Lançamento do Álbum "Era isso desde o início", no Teatro Paiol em Curitiba, os irmãos curitibanos Flávia e Paulo Plombon, do Projeto Chumbo, estão levando a várias cidades brasileiras, shows da turnê que leva o nome do álbum. Neste primeiro momento da Tour "Era isso desde o início", nos meses de junho e julho, o Projeto Chumbo passará por mais de 20 cidades do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Para o segundo semestre já estão pré agendados shows em outros estados como Rio Grande do Sul, Goiás e Espírito Santo.O show surpreende pela qualidade musical, pela combinação dos timbres das vozes, pela imagem do lindo palco e pelos diversos momentos que trazem sentimentos diversos à plateia. Durante o show os artistas tocam mais de 15 instrumentos em diversos momentos das músicas. O álbum tem 15 músicas autorais e novas composições surgem a cada dia. Destaque para a música "Família é família em qualquer lugar", que não está no álbum, mas tem um clipe no YouTube, que foi gravado em 20 cidades de 10 países.Nessa primeira turnê, o Projeto Chumbo buscará conhecer seu público para se inspirar e trazer ainda mais inovações para os próximos trabalhos. No álbum atual um exemplo de criatividade dentre muitas outras coisas é a música “Monossílabas” que relata a transição de uma fase da vida dos irmãos e foi escrita apenas com palavras com uma só sílaba. Vale ressaltar que foram os próprios artistas que gravaram todos os instrumentos do álbum, desde percussões, órgãos e pianos até gaitas, flautas, trombones e trompetes. E ainda gravaram sons de aplicativos de celulares e percussões corporais.Se bateu uma curiosidade de conhecer melhor o trabalho desses artistas, o álbum completo está no YouTube e em todas as plataformas digitais (Spotify, iTunes, Deezer, GooglePlay, etc). É só procurar por Projeto Chumbo! Ao conferir as músicas é importante ter atenção aos detalhes e às sutilezas e ironias que algumas delas trazem. A obra do Projeto Chumbo não é algo a ser analisado superficialmente. Há muito nas entrelinhas. Até letras que parecem trazer um tom de brincadeira tratam de temas profundos.O que não falta ao Projeto Chumbo é conteúdo e o mais interessante é a maneira como os irmãos conseguiram trazer muito desse conteúdo ao show. Assistir o Projeto Chumbo ao vivo é uma experiência única. Como já disseram diversos produtores: “Não há nada igual.” A sonoridade suave do ukulele tocado por Paulo Plombon somada ao som robusto do baixo acústico tocado por Flávia Plombon e às vozes que se encaixam perfeitamente, traz um sentimento de satisfação em estar na plateia vendo algo preparado e executado com tanto amor e dedicação pelos irmãos. E quando algum dos dois vai para o piano eletrônico ou para a bateria... ou ainda decide tirar um som dos diversos instrumentos de sopro presentes no palco... Vale muito a pena ver esse show!

Projeto Chumbo – Era isso desde o início
CONTATO: shows@projetochumbo.com.br

Nenhum comentário: