quarta-feira, 7 de junho de 2017

IDOSOS APRENDEM A NAVEGAR NA INTERNET E USAR SMARTPHONE

Cem alunos participam do Projeto Rompendo Fronteiras, do IBGPEX

Um grupo com cem idosos de Curitiba é prova de que nunca é tarde para aprender algo novo. No caso deles, a novidade é o universo virtual. Eles participam do Projeto Rompendo Fronteiras, que oferece aulas gratuitas de inclusão digital, e aprendem, por exemplo, a navegar na internet e a usar smartphone. O projeto foi criado pelo Instituto IBGPEX, braço de responsabilidade socioambiental do Grupo Uninter, e tem lista de espera para atendimento aos interessados.

Todos têm um objetivo em comum: acompanhar as mudanças tecnológicos e estar mais próximos da família e amigos. “O interesse deles é muito grande e, muitas vezes, os familiares não têm tempo de ensiná-los a usar essas novas tecnologias. Por isso criamos o Rompendo Fronteiras, com o suporte de profissionais capacitados que possam instruí-los de forma bastante didática”, explica Adenir Fonseca, diretora do IBGPEX. 

Maria Caetano de Almeida, de 86 anos, participa pela segunda vez do projeto. Até então, ela nunca havia mexido em um computador e agora até comprou um. “É uma realização pessoal. Sinto a maior alegria em dizer que eu aprendi a usar o computador. Faço até pesquisas no Google”. Neste ano, ela convidou a irmã, Zilda Caetano de Almeida, de 87 anos, para as aulas. Juntas, elas aprendem sobre esse novo mundo e ajudam uma a outra nos desafios que encontram pelo caminho.  

Sobre as aulas
O curso tem duração de oito meses, com aulas duas vezes na semana, de uma hora e meia. No começo, os alunos aprenderam noções básicas, como ligar o computador, abrir pastas, digitar e sobre as ferramentas do Word. 

Em um segundo momento, começam a navegar na internet, em buscadores de pesquisa e portais de notícia. E após, aprendem a enviar e receber e-mail. Depois disso, partem para os módulos mais esperados: redes sociais e smartphones.

Do online para o offline
Mais do que promover a inclusão digital, o projeto tem importância social. “Incentivamos o resgate da autoestima, a autoconfiança, a possibilidade de convivência grupal, de fortalecimento de vínculos entre os idosos, e o estímulo a participação comunitária”, explica a diretora do IBGPEX. Além das aulas de informática, eles recebem palestras motivacionais de alunos e professores do Centro Universitário Internacional Uninter.

Os interessados em participar do Projeto Rompendo Fronteiras podem entrar em contato com o Instituto IBGPEX pelo telefone (41) 3311-5602 ou pelo site www.ibgpex.org.br .




Nenhum comentário: