sábado, 3 de junho de 2017

1º FESTIVAL NOVA MÚSICA PARANAENSE ACONTECE NO GUAIRINHA

Festival é uma parceria do Centro Cultural Teatro Guaíra e da Guairacá Cultural, e apresentará jovens e novos talentos paranaenses 

O Centro Cultural Teatro Guaíra e a Guairacá Cultural promovem nos dias 13 e 14 de Junho o 1º Festival Nova Música Paranaense. Participarão desta primeira edição os compositores Arthur Carmonário, Lucas Thomaz, João Kluber, Santiago Beiz, Gabriel Hermes, Pedro Lopes, Karla Díbia, Daniel Amaral e Douglas Bertoncello. As apresentações são gratuitas e acontecerão no auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), às 20 horas. O projeto tem como objetivo apresentar produções de qualidade de jovens e novos autores paranaenses.
Programação – nove compositores se apresentarão nos dois dias do Festival.
O compositor Arthur Carmonário apresentará três obras: Valsa em Sol Menor, A Grande Lua, Valsa em Mi Bemol Maior e Sonata n 2 - Mov I. Grave Maestoso-Larghetto molto expressivo. Participação do pianista Gabriel Palansc.
As valsas foram compostas e inspiradas nas valsas para piano de Chopin, nas quais há mais do que a ideia da dança. A sonata é uma peça de cinco movimentos que apresenta a ideia do cíclico. O primeiro serve como uma longa introdução à obra, que faz o ouvinte entrar num clima reflexivo.

Lucas Thomaz será o segundo compositor a se apresentar no dia 13 de Junho.
A peça Prece ao Orvalho é inspirada na história infanto-juvenil Rosa, escrita por Lucas Thomaz. Quando a vida dos insetos e plantas de um jardim é ameaçada pelo descuido de seu dono, em meio a uma forte tempestade, Tinho, um pequeno inseto morador do jardim, sofre um grave acidente. O tema Prece ao Orvalho, escrito para piano, violoncelo e violão se refere à gratidão de Tinho ao se curar e solucionar seus problemas afetivos no jardim. O tema inicial, somente ao piano, se refere à esperança que o pequeno inseto sentia todos os dias em sua pequena vida. A linha de violão harmoniza de forma dramática o violoncelo que expressa os caminhos do vento que soam por cima do orvalho. Violão: Lucaz Thomas; Piano: Ana Caroline; Violoncelo: Maria Luiza Sprogis

Outro compositor, João Kluber, apresentará Valsa da Persuasão Apostatia que descreve o discurso persuasivo de um suborno. Pela subjetividade, a letra possibilita interpretações, inclusive amorosas. A harmonia densa construída sobre lá menor, com variações de preenchimento, dinâmica e andamento, tem seu ápice quando chega a um semitom acima, num solo de piano, para finalizar a capela. Apostasia versa sobre a solidão e o relacionamento pessoal, que se manifesta no relacionamento com os outros, na espiritualidade e nas convicções e medos diários. Piano e voz: João Kluber

O último compositor desta primeira noite do Festival será Santiago Beis (piano solo) que apresentará The sun secret (2010), Cidade (2013), Universom (2013-2076) INPARTMAINT. Inc. : Tokio, Japan e Ad Libitum (2015) DOMUS : Montevideo, Uruguai.

O segundo dia do Festival Nova Música Paranaense abre com o compositor Gabriel Hermes e a obra Miniatura para Piano em Mi Frígio: Quarteto de Cordas (Impressões sobre o Rosário), Fá Maior em 4 movimentos (I - Moderato con Brio; II - Andantino; III – Moderato Non Troppo e IV - Alegro Moderato). A miniatura para piano foi uma composição inspirada nos antigos modos litúrgicos com caráter denso, melancólico e por vezes enérgico. Possui peculiar contemplação de determinados acordes e melodias que se diluem em motivos bem amarrados a uma possível narração dramática.
O Quarteto de cordas inspirado no quarteto em fá maior de Ravel, nas cantigas de escravos da região de Minas Gerais e no estilo composicional “Tintinnabulum”, de Arvo Part, possui quatro movimentos bastante distintos, porém integrados em diferentes aspectos de suas inspirações. Piano: Thayse Solis; Violino I: Matheus Prost; Violino II: Cleide M.; Viola: Aldo Villani; Cello: Cezar Augusto.

Pedro Lopes apresentará a composição Conversa Noturna, o relato entre um casal de músicos, um violinista e uma flautista. Em três movimentos, o compositor relata uma noite na qual o casal não consegue dormir e acaba discutindo. Mas, ao fim da noite, tudo acaba bem. Flauta doce, Giovana Demarco; Violão, Pedro Lopes.

Os compositores Karla Díbia e Daniel Amaral integram o projeto Miniconto, obra / álbum tocada de uma vez só, sendo interpretada pela voz de Karla e pelo violão de Daniell. Conta a história de um desencontro entre uma filha e uma mãe. As mudanças e trajetórias que acontecem com as personagens são percebidas por meio das passagens dos arranjos musicais, que permeiam tanto o popular como o clássico, tendo como referência Villa-Lobos. Miniconto: I. Mãe; II. Superdotados; III. Ida; IV. Corpo; V. Indecência; VI. Carta; VII. Sopro

Douglas Bertoncello encerra a programação deste primeiro Festival. Ele apresentará
Teimoso - Prelúdio em Dó menor.

Nenhum comentário: