quinta-feira, 22 de maio de 2014

MOSTRA ÍTALO-BRASILEIROS INAUGURA NO SOLAR DO ROSÁRIO - MIA CARA CURITIBA


Dentro da programação do Mia Cara Curitiba, o Solar do Rosário exibe a partir deste domingo (25/5) a mostra “Ítalo-brasileiros”, reunindo trabalhos de Poty Lazzarotto e Leila Pugnaloni. A abertura acontece às 11 horas. Com raízes na Itália, que tem sua cultura celebrada pelo evento, os dois artistas estarão bem representados com um retrato pulsante de suas carreiras premiadas. A mostra poderá ser conferida até o dia 1º de Junho.
Carrossel Curitibano
O Mia Cara Curitiba celebra a cultura italiana na capital paranaense, com realização da Embaixada da Itália no Brasil e do Consulado Geral da Itália em Curitiba, e integra o projeto “Itália na Copa”, que reúne uma série de eventos culturais ao longo do ano no Brasil, por ocasião do Mundial de futebol. O projeto foi viabilizado via Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, com patrocínio das empresas Blount, Banco CNH Industrial, New Holland, Igarashi, Peróxidos do Brasil, Havan, GME Aerospace, Whirlpool e Caminhos do Paraná. A coordenação é do Solar do Rosário.
Poty é lembrado com uma série de gravuras de sua última década de vida. Leila, por sua vez, apresenta desenhos de recente fornada. Em comum, o público poderá notar a presença de algumas cenas legitimamente paranaenses e curitibanas.
Ícone das artes no Paraná, Napoleon Potyguara Lazzarotto, mais conhecido como Poty, é homenageado com obras da exposição “Poty – O Lirismo Dos Anos 90”. São 19 reproduções em serigrafia, todas pertencentes ao acervo do Solar do Rosário. Essas imagens também fizeram parte de um livro com o mesmo título, de autoria de Regina Casillo.
Podem ser vistas, por exemplo, gravuras de São Francisco de Assis, São Pedro, Santo Ivo, São Lucas, São Bernardo e Gandhi (o “Santo da Paz”, como dizia o próprio Poty). Há ainda retratos de locais e situações como o Largo da Ordem, Solar do Rosário, Jogo de Bocha, o Trem, o Bosque João Paulo II e o Carrossel Curitibano, que mostram o amor do artista por Curitiba.
“Estas gravuras reproduzem o trabalho do grande artista em sua última década de vida e mostram às gerações futuras um pouco da imensa obra do mestre a quem nunca é demais homenagear”, explica Regina. “Sua arte é genial e seu traço, único”.
Poty nasceu em Curitiba em 29 de Março de 1924. Faleceu em 8 de Maio de 1998, aos 74 anos, deixando um vazio e muita saudade.

Leila Pugnaloni
A artista plástica Leila Pugnaloni nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em Curitiba há anos. Estudou artes na Escola de Belas Artes do Paraná, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, e na Art Students League of New York. Desde 1980, fez mais de 20 exposições individuais e participou de mais de 40 coletivas. No mês passado, abriu a exposição “Tabuleiros” no Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, no Rio de Janeiro, com grande repercussão.
Nesta exposição, Leila traz desenhos de sua produção recente. Os trabalhos têm forte apelo sensorial, como ela define. Seu traço, inconfundível, segue um percurso povoado por sentimentos, encontros e cenas poéticas. Também não faltam referências a alguns ícones do Paraná, como as araucárias, em releituras muito particulares.

Serviço: Mosta Ítalo-brasileiros 
Data: abertura no domingo, 25/05, às 11h
Local: Galeria de Arte Solar do Rosário – R. Duque de Caxias, 4 – São Francisco
Entrada: 1kg de alimento não perecível (que será revertido ao Provopar)

Nenhum comentário: