INSTITUTO JUAREZ MACHADO REABRE AO PÚBLICO COM NOVAS EXPOSIÇÕES

       Em Joinveille, cinco exposições simultâneas estão na nova programação que o Instituto Internacional Juarez Machado apresenta ao público a partir do próximo sábado,  dia 21 de Novembro.

     Com as restrições por conta da pandemia do Covid-19 os museus e centros de cultura tiveram que permanecer fechados durante meses em 2020, agora liberados pelo novo decreto. O Instituto Juarez Machado não perdeu tempo nesse período e organizou uma sólida programação de novas exposições, informa seu diretor artístico Edson Machado. “Estamos oferecendo ao público carente de eventos culturais um amplo leque de oportunidades”, complementa.

     As exposições variam desde obras de pintor internacional até trabalhos de conhecidos artistas catarinenses convidados:

     Standa Sedlak é um pintor contemporâneo da República Tcheca no Leste Europeu, vivendo atualmente em Toronto no Canadá com exposições nesses países e na França e Itália. Expondo pela primeira vez no Brasil, apresenta 30 pinturas espatuladas e aquareladas na mostra intitulada “From Sea to Sea”. Suas obras invocam a natureza em conflito com as questões climáticas e do meio ambiente, através de imagens de montanhas, geleiras, praias desertas e florestas, sob forte caráter ecológico. 

Outra exposição inédita é “Inquietações” da artista catarinense Maria Salette Engels Werling com pinturas em grandes dimensões retratando com cores vibrantes e traços únicos uma paisagem imaginária repleta de memórias e vivências. São 20 telas recortadas e sobrepostas, além de um objeto lúdico para manuseio de crianças e adultos. Maria Salette é também conhecida arte educadora.    


    “Pequenos Formatos – do mármore ao bronze” é o título da exposição do escultor Pita Camargo. O conjunto reúne peças que transitam entre o figurativo e objetos abstratos. Com rigoroso acabamento na matéria prima, seja a pedra ou o metal, o artista se impõe no Sul do Brasil como um dos mais atuantes escultores. Para sua exposição em Joinville trouxe 25 obras.

Outra novidade é o lançamento do Objeto-Livro intitulado “Haicais da jornada do monte à mente, na Lua de Wesnak” organizado pelo poeta, jornalista e editor Joel Gehlen, com a exposição dos poemas, dos desenhos originais, das matrizes em madeira e das xilogravuras em papel de 35 ilustradores de diversas partes do Brasil.  Entre eles, Adri Volpi, Patrícia Di Loreto, Guido Heuer, Jan Mo, Ronaldo Diniz, Ricardo Kolb. A temática é a subida ao Monte Crista durante a Lua de iluminação ao Buda.

   Além dessa coletiva e das três individuais com curadoria de Edson Machado, também o anfitrião, o próprio Juarez Machado renova sua sala de acervo no Instituto que leva o seu nome.  Telas de diversos períodos do internacional artista produzidas em Paris, Rio de Janeiro e Joinville compõem a exposição, com destaque para dezenas de pequenos quadros produzidos durante o período de isolamento de 2020 com imagens bem humoradas da série “O que é Juarez Machado”.


     A abertura das mostras dar-se-á no sábado dia 21 de Novembro às 11 horas, com entrada gratuita, em comemoração aos seis anos de atividades do Instituto Internacional Juarez Machado, à Rua Lages, 994 em Joinville.

Serviço: Exposições inéditas | Abertura sábado dia 21 de Novembro de 2020 às 11 horas, com entrada gratuita até às 18 horas. Aberta à visitação pública até 28 de Fevereiro de 2021 de terça-feira à sábado das 9 horas até 18h30, com ingressos no valor de R$ 8 e R$4 . Quem for de bicicleta não paga e também às quartas-feiras a visitação é gratuita. Instituto Internacional Juarez Machado, Rua Lages, 994 bairro América, Joinville, Santa Catarina.   

Outras informações: 47 30333036 ou Edson Machado no 48 991641717. 

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CURITIBA RECEBE EM ABRIL A 3ª EDIÇÃO DA OLD & LOW CAR

HANGAR: LIVE COM TRIBUTO AO METALLICA NO SÁBADO

OLGA KIUM E DAVI SARTORI INTERPRETAM GERSHWIN NA LIVE DA UNICULTURA