MOMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR: Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento com braquiterapia

MOMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR: Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento com braquiterapia

A braquiterapia é mais uma modalidade de tratamento radioterápico que as pacientes podem utilizar dependendo da indicação do rádio-oncologista. É utilizada principalmente nos tumores ginecológicos, como colo do útero e endométrio. Dependendo do estágio da doença, a braquiterapia pode ser usada de maneira isolada ou após tratamento com quimioterapia e radioterapia.

Muitas clínicas e hospitais que prestam o serviço de radioterapia não dispõem da braquiterapia, tendo a necessidade de direcionar seu paciente durante ou após a teleterapia para que execute a braquiterapia. No entanto, o ideal é que tudo ocorra no mesmo local, uma vez que o mesmo rádio-oncologista estará respondendo e acompanhando a paciente em ambos os procedimentos e manejando possíveis efeitos colaterais. O Oncoville possui ambas as modalidades de tratamento o que possibilita maior conforto, comodidade e segurança que esta combinação exige.

O físico médico Paulo Petchevist, do Oncoville, explica mais sobre como é o tratamento com a braquiterapia. Confira:

Quando a braquiterapia é utilizada?

A indicação cabe ao médico rádio-oncologista que, durante a consulta, fará a análise dos exames trazidos pela paciente e se baseará no estadio clínico para prescrever a braquiterapia exclusiva ou combinada com teleterapia.

Como é realizado o tratamento com a braquiterapia?

Normalmente são realizadas quatros sessões e o processo é dividido em: 1) Inserção dos aplicadores que conduzirão a fonte radioativa até o local de tratamento; 2) Imagem local do aplicador inserido na paciente (pode ser raio-x Anterior e Lateral ou Tomografia); 3) Planejamento do tratamento feito sobre as imagens obtidas; 4) Conexão dos tubos de transferência entre a unidade de tratamento e o(s) aplicador(es) por onde a fonte radioativa alcançará as posições necessárias de tratamento dentro do(s) aplicador(es).

Quais os principais benefícios?

São vários os benefícios da braquiterapia, mas o principal é o reforço de dose na região de tratamento, o que muitas vezes é inviável de ser alcançado com teleterapia exclusiva. A braquiterapia age localmente, uma vez que os aplicadores levam as fontes radioativas até muito próximo, senão, até mesmo dentro da região tumoral, e isso faz com que as regiões sadias ao redor recebam menos dose do que receberiam com feixe externo de teleterapia.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CHEGOU O NATAL!