sexta-feira, 6 de novembro de 2015

MAESTRO ROBERTO TIBIRIÇÁ E VIOLINISTA NICOLAS KOECKERT COM ORQUESTRA SINFÔNICA DO PARANÁ

Concerto será no dia 8 de novembro com As Hébridas, de Félix Mendelssohn, Concerto para violino e orquestra, em ré menor, Op. 47, de Jean Sibelius e Sinfonia n° 6 em fá maior, Op. 68, “Pastoral, de Beethoven

A Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta no dia 8 de novembro, às 10h30, sob regência do maestro Roberto Tibiriçá e participação do violinista russo Nicolas Koeckert, que se apresentará pela segunda vez no Guairão. A primeira participação foi em 2011.

O concerto inicia com “As Hébridas” (A Gruta de Fingal), abertura em si menor, Op. 26”, de Félix Mendelssohn. A obra, um poema sinfônico, foi escrita 1829 e retrata as lembranças de uma viagem do compositor à Escócia. Mendelssohn teria ficado impressionado com uma gruta basáltica, da ilha Staffa. Na composição, ele incluiu notas que representam o barulho da água batendo nas rochas. 
A segunda peça será “Concerto para violino e orquestra, em ré menor, Op. 47”, de Jean Sibelius, com solo de Koeckert. A obra, que têm duas versões, uma escrita em 1903 e revisada dois anos mais tarde, é considerada difícil, por exigir do solista técnica impecável e virtuosismo. 

A apresentação termina com “Sinfonia n° 6 em fá maior, Op. 68, “Pastoral”, de Beethoven, uma das obras mais conhecidas da fase romântica do compositor. Escrita em 1808, a peça estreou no mesmo ano, no “Theater na der Wien”, em Viena (Áustria).

Roberto Tibiriçá – nome de destaque da música erudita do Brasil, ele ocupou importantes cargos em orquestras nacionais. Tibiriçá é titular da cadeira de nº 5 da Academia Brasileira de Música, desde 2003. 
Em seus concertos apresenta sempre obras de interesse artístico e que agradam ao público, preservando o objetivo que é o de formação de novas plateias. Em 2010 e 2011recebeu o 13º e14º Prêmio Carlos Gomes, como Melhor Regente Sinfônico, pelo trabalho com a Sinfônica Heliópolis, do Instituto Baccarelli, e com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. 
Em 2011 foi agraciado com a Ordem do Ipiranga, a Medalha Presidente Juscelino Kubitschek e o Prêmio Associação dos Críticos Musicais de São Paulo, como Melhor Regente pelo trabalho com a Sinfônica Heliópolis e com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Idealizou os concursos para Jovens Solistas “Armando Prazeres”, para Jovens Regentes “Eleazar de Carvalho” e para Jovens Compositores “Cláudio Santoro”. 
Nicolas Koeckert – jovem talento premiado inúmeras vezes, foi o primeiro alemão a receber um dos prêmios principais da famosa Competição Internacional de Tchaikovsky, em Moscou (2002). Neste mesmo ano, ele também recebeu o título “Artista”, do departamento do Governo da Bavária. O músico se apresentou com Lawrence Foster, Sir Colin Davis, Michail Jurowski, Christoph Poppen, Jonathan Nott, Jose Serebrier, Asher Fisch, Justus Franz, Carlos Prazeres, Ira Levin, Fábio Mechetti, Rodolfo Fischer, Osvaldo Ferreira, Victor Pablo Perez, Emil Tabakov e com as sinfônicas de Montreal, Bamberg, Nacional Russa, Rádio Bávara de Munique, Filarmônica de Zagreb, Filarmônica de KBS Seoul, Osesp, Filarmônica de Minas Gerais e Orquestra de Câmara de Munique.

Serviço 
Concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná

Dia 8 de novembro, às 10h30
Regência: maestro Roberto Tibiriçá
Solista (violino): Nicolas Koeckert

Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto – GuairãoClassificação: maiores de sete anos
Ingressos: R$ 20,00

Nenhum comentário: