sexta-feira, 14 de agosto de 2015

BLUBELL APRESENTA "DIVA É A MÃE" NA CAIXA CULTURAL

No Teatro da Caixa com o show “Diva é a mãe

     A cantora e compositora paulista Blubell, apresenta de 21 a 23 de Agosto – sexta a domingo –, no Teatro da Caixa Cultural o show “Diva é a mãe”. O espetáculo está correndo o Brasil e, com ele, a artista marca sua estreia em Curitiba. O repertório inclui as composições que colocam Blubell como um dos principais nomes da novíssima cena musical brasileira. “Diva é a mãe” é o título de seu último CD, inspirado na música “Diva uma ova”.                                              

     Vir a Curitiba estava nos planos da artista já há algum tempo, especialmente porque são muitos os pedidos dos fãs que chegam pelas redes sociais. Aqui ela esteve em 2014 com um grupo de cantoras numa noite dedicada a Dorival Caymmi, no Teatro do Paiol. Agora realiza seu desejo e do público que a acompanha à distância. 

     Contudo, a relação com a plateia é direta, principalmente após os shows. “Adoro trocar figurinhas”, confessa. “É gratificante saber do que mais gostaram, o ponto de vista de cada um”. Esse contato que dilui o espaço divisório entre palco e plateia, acaba por refletir o próprio nome do espetáculo: “Diva é a mãe”. 

       A música de Blubell passeia pelo pop, pelo jazz, e por sua vida. “Tenho dificuldade em escrever o que não seja meu, da minha vivência”, explica. Autoral e autobiográfica, sua criação é marcada pelo humor e a ironia fina do olhar. “Tudo muito sutil, são pitadas”. 

     Para o crítico carioca Mauro Ferreira, que mantém o blog “Notas musicais”, as criações de Blubell “são quase sempre tão boas quanto a cantora”, e, portanto, seu último CD resulta em “um disco coeso e sedutor”. O paulista Vitor de Oliveira, do blog “O Vitor viu”, saúda a artista dona de uma voz “suave e potente ao mesmo tempo, e sempre afinadíssima”. 

     A finesse do humor e laivos de delicado sarcasmo que a cantora joga aqui e ali contribui para que a sessão se torne um momento leve, de natural suavidade. “Acredito que as pessoas saiam do teatro com um sorriso, porque o show é bem para cima, tem esse astral. Ele me dá uma realização tremenda.” 
     No roteiro estão, entre outras músicas, “Bandido”, “Protesto”, “Diva uma ova”, “Blue”, “Because”, “Regret”, “A mulher solteira” e “Homem pavão”. A banda que acompanha a cantora é formada por Daniel Grajew (teclado), Hugo Hori (Sax Barítono), Igor Pimenta (baixo) e Carlinhos Mazzoni (bateria). 

De bandas independentes ao Municipal do Rio 
     Blubell fez parte de bandas independentes antes de 2006.
     No ano (2012) a cantora uniu-se ao trio Black Tie na gravação de “Blubell & Black Tie”, pelo selo Borandá. O encontro da cantora com o Black Tie rendeu em 2013 o prêmio de Melhor Disco em Língua Estrangeira no 24° Prêmio da Música Brasileira. Nesse mesmo certame, realizado anualmente no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Blubell concorreu em 2014 na categoria de cantora pop.
    Se o último álbum levou Blubell novamente ao Municipal do Rio de Janeiro, foi graças ao segundo disco, “Eu sou do tempo em que a gente se telefonava”, que ela teve a oportunidade de apresentar-se em cinco cidades do Japão, em 2011, a convite da embaixada daquele país. Isso porque “Eu sou do tempo...” foi muito bem recebido pelo público nipônico.  
     Em 2012, Blubell participou do movimento mundial “I Charleston the World, com o videoclipe “Charleston SP”, produzido pela Recheio Digital. “Música”, canção de sua autoria, foi escolhida para a trilha sonora.  Mais de 200 mil acessos foram registrados no Youtube. 
     Também em 2012 Blubell subiu ao palco da primeira edição do  Festival Lollapalooza no Brasil, realizado no Jockey Club de São Paulo. Foi a única representante feminina nacional no evento. Para tanto agito, não sobra espaço para ser diva. 
         
A apresentação de Blubell com o show “Diva é a mãe” no Teatro da Caixa Cultural, dias 21 e 22 às 20 horas, e dia 23, às 19 horas, tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e é uma produção de ZPORZ MULTI ARTES de com produção local de Alvaro Collaço Produções. Ingressos a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) podem ser adquiridos na bilheteria da Caixa Cultural, na Rua Conselheiro Laurindo, 280. Informações pelo fone 2118-5111

Nenhum comentário: